Diário
Director

Independente
João de Sousa

Quarta-feira, Outubro 27, 2021

O Sermão aos Peixes

Beatriz Lamas Oliveira
Médica Especialista em Saúde Publica e Medicina Tropical. Editora na "Escrivaninha". Autora e ilustradora.

Os homens com as suas más e perversas cobiças, vêm a ser como os peixes que se comem uns aos outros, escreveu Santo Agostinho, tentando chamar a atenção dos homens para as sua ações e respetivos resultados.

Santo António, esse, desistiu de falar aos homens e pregou aos peixes.

Ambos, sabiam muito sobre a natureza humana, que não lhes deixava grandes ilusões.

A infeção COVID-19, causada pelo Corona Vírus é uma ameaça sem fronteiras contra todos os lugares da terra.

Seria urgente um esforço coordenado e unido para enfrentar e derrotar essa pandemia.

O caso na Síria é ainda mais frágil a situação humanitária, dadas as sanções impostas injustas e mais de 9 anos de atividades terroristas contra os sírios e seu país.

Muitos pedidos e reivindicações foram feitos por diferentes países e órgãos, a fim de suspender as sanções injustas impostas, a fim de ajudar na luta contra essa pandemia.

“Pedimos o levantamento completo e imediato de medidas coercivas unilaterais”, disse Zhang Jun, representante permanente da China nas Nações Unidas, também presidente do Conselho de Segurança no mês de Março, durante a reunião por videoconferência sobre a situação na Síria, ”

“Estamos seriamente preocupados com o impacto negativo das sanções unilaterais na capacidade dos países de responder à pandemia, especialmente em países vulneráveis, como a Síria”, afirmou. “Civis e pessoas inocentes sofrem severamente com essas sanções. ”

“A nossa posição é explicada em detalhes na recente carta conjunta ao secretário-geral, juntamente com a Rússia, entre outros. Esperamos que a sede de Coordenação de Assuntos Humanitários se junte à voz do secretário-geral e do alto comissário de direitos humanos em a este respeito”, disse Zhang.

Quanto ao impacto do COVID-19, Zhang disse que “o potencial impacto do COVID-19 na Síria é motivo de crescente preocupação, embora o número atual de casos confirmados na Síria seja comparativamente limitado”.

“Observamos que o governo sírio adotou uma série de medidas preventivas para impedir a propagação do vírus. A Organização Mundial da Saúde está ativamente envolvida. Agradecemos os esforços”, acrescentou o embaixador Zhang.

Com isso em mente, o representante permanente da Síria na ONU, Dr. Bashar al-Jaafari, pediu o levantamento, afirmando que medidas económicas e coercivas ilegítimas impostas à Síria e a outros estados, principalmente após a disseminação do coronavírus no mundo.

Al-Jaafari expressou forte condenação às medidas coercivas económicas unilaterais usadas por alguns governos dos Estados membros desta organização como arma em sua guerra pecaminosa contra a Síria que impedem, entre outras coisas, os sírios e seus médicos, profissionais de saúde de obterem meios básicas para evitar essa pandemia.

A persistência de impor tais medidas coercivas injustas viola o direito internacional, a Carta das Nações Unidas e os instrumentos de direitos humanos, ignora os pedidos repetidos para encerrá-los e enfatiza a hipocrisia que alguns adotaram ao lidar com a situação humanitária em meu país. e outros países, concluiu o embaixador Al-Jaafari.

“Aprendemos a voar como os pássaros, a nadar como os peixes; mas não aprendemos a simples arte de vivermos junto como irmãos.” disse um homem que foi assassinado: Martin Luther King.

Peixes, Ilustração de Beatriz Lamas Oliveira


Por opção do autor, este artigo respeita o AO90



Receba a nossa newsletter

Contorne o cinzentismo dominante subscrevendo a Newsletter do Jornal Tornado. Oferecemos-lhe ângulos de visão e análise que não encontrará disponíveis na imprensa mainstream.

 

Receba a nossa newsletter

Contorne o cinzentismo dominante subscrevendo a nossa Newsletter. Oferecemos-lhe ângulos de visão e análise que não encontrará disponíveis na imprensa mainstream.

- Publicidade -

Outros artigos

- Publicidade -

Últimas notícias

Mais lidos

- Publicidade -