Diário
Director

Independente
João de Sousa

Quinta-feira, Agosto 5, 2021

Assim, Olhar o Mundo, é um regalo

Eduardo Águaboa
Escritor, Ensaísta, Comentador político especializado em ideias gerais

Mal ou pouco promovido pela RTP porque sendo a RTP um canal de serviço público, cujas opções são «elevar a cultura do povo ou descer à cultura popular» a direcção de informação prefere a segunda opção.

São uns canhões mentais.

António Mateus - Olhar o Mundo

António Mateus é um jornalista sóbrio, conhecedor, bem relacionado, passou anos como correspondente da RTP na África do Sul, onde se tornou, para além repórter de excelência, amigo pessoal de Nelson Mandela e sobre o qual já escreveu algumas Obras que depressa esgotaram no mercado.

É, neste momento o protagonista do melhor programa de informação que algum dia a RTP teve (OLHAR O MUNDO) convidando para o efeito especialistas nacionais e internacionais sobre as matérias que aborda e que elucidam de forma muito clara o telespectador.

Para o efeito, o engenho, conhecimento e arte dos intervenientes não seriam suficientes se a condução das entrevistas não fosse cuidadosa e claramente merecedora de estudo prévio da matéria por parte do entrevistador.

Nada de vulgaridades.
Nada de perguntas inapropriadas e fora do contexto.
Não é um daqueles programas onde se mente mais do que se fala.
Pelo contrário, é SÉRIO, tem as «imagens», as ideias e as abordagens arrumadas.
Um programa que substitui os contadores de estórias.
Daí os prémios de que já foi alvo sem que a RTP lhe desse valor.
Fosse telenovela…..
Daí que qualquer televisão do MUNDO compraria o programa.
Lá está…se a RTP não tivesse vergonha de apresentar QUALIDADE.

Esta direcção de informação, como todas as outras que por lá passaram, é uma merda. E só se interesse por merda. Chafurda nela com prazer.
Assumo-me como espectador de OLHAR O MUNDO, vejo-o na RTP 3, revejo-o mais uma ou duas vezes por semana, com pleno prazer, porque me regalo e me orgulho de ver uma equipa de portugueses a produzir algo bem melhor do que muito de bom se faz neste género em Inglaterra, França e EUA.

Então, António Mateus, tu e a tua equipa, «obrigaram-me» a dizer bem de um programa de televisão.
Vou demorar tempo a restabelecer-me.
Vão pagar isto caro.
Pois não podem esmorecer.
E imagino como não deve ser nada fácil… nesse ninho de invejosos e sobretudo de incompetentes.
Aguentai!
Nem que seja preciso pegar em armas!
Contra esse canhões mentais.

Receba a nossa newsletter

Contorne o cinzentismo dominante subscrevendo a nossa Newsletter. Oferecemos-lhe ângulos de visão e análise que não encontrará disponíveis na imprensa mainstream.

Artigo anteriorE passá-lo a ferro?
Próximo artigoE vivó velho
- Publicidade -

Outros artigos

- Publicidade -

Últimas notícias

Mais lidos

- Publicidade -