Diário
Director

Independente
João de Sousa

Terça-feira, Outubro 26, 2021

OPA Chinesa à EDP Morre às Mãos de Trump

José Mateus
Analista e conferencista de Geo-estratégia e Inteligência Económica

“Em nenhuma circunstância os chineses vão controlar o que a EDP tem nos Estados Unidos, o terceiro maior produtor de energia renovável”, revelou George Glass, o embaixador norte-americano em Lisboa, em entrevista ao Jornal Económico, de 15 de Março. 

O porto de Sines foi também objecto de um alerta do embaixador que destacou ainda que os EUA estão abertos à cooperação económica com empresas portuguesas, “desde a agricultura até à tecnologia”. O “Jornal Económico” bateu absolutamente toda a concorrência na mais pesada, tanto em termos económicos como estratégicos, das questões empresariais em curso: a OPA dos chineses à EDP. No passado dia 8, o jornal revelava que a OPA “estava nas mãos de Trump”. Uma semana depois, faz manchete com a “nega” americana que vem acompanhada de uma crítica ao neo-liberalismo pacóvio de Passos Coelho que entregou o controlo do estratégico sector português da energia ao Estado chinês… 

“Opomo-nos absolutamente a esse negócio”, garantiu George Glass. O embaixador acrescentou ainda que, em situações idênticas, as autoridades norte-americanas vetaram o negócio. 

“O que posso dizer é que quando situações idênticas ocorreram no passado, a essas entidades não lhes foi permitido concluir o negócio”, esclareceu George Glass que considerou ainda uma questão de segurança nacional para os Estados Unidos observar as negociações da OPA, e assegurou que o país está a fazê-lo. 

O embaixador manifestou-se ainda contra o atual panorama do mercado energético português. “A EDP controla 80% da energia elétrica em Portugal. Do ponto de vista dos Estados Unidos, do ponto de vista de negócios, como do meu ponto de vista pessoal, não deve haver uma entidade estrangeira a deter a vossa energia elétrica. Deve ser controlada pela nação ou pelos privados sob regulação nacional. Não é o caso do que está a acontecer com a EDP”, considerou George Glass.

Contactada pela Lusa, fonte da EDP escusou-se a comentar as declarações do embaixador dos Estados Unidos. Pudera…! 

O embaixador também destacou a importância do Porto de Sines (em que a China se tem mostrado muito interessada…), explicando que pode ser o ponto de entrada do gás natural norte-americano na Europa. Passo necessário para combater interesses semelhantes da Rússia por via dos seus contactos privilegiados com o governo alemão. 


Embaixador dos Estados Unidos revela que Trump vai bloquear OPA chinesa à EDP


Exclusivo Tornado / IntelNomics


Receba a nossa newsletter

Contorne o cinzentismo dominante  subscrevendo a Newsletter do Jornal Tornado. Oferecemos-lhe ângulos de visão e análise que não encontrará disponíveis na imprensa mainstream.


Receba a nossa newsletter

Contorne o cinzentismo dominante subscrevendo a nossa Newsletter. Oferecemos-lhe ângulos de visão e análise que não encontrará disponíveis na imprensa mainstream.

- Publicidade -

Outros artigos

- Publicidade -

Últimas notícias

Mais lidos

- Publicidade -