Diário
Director

Independente
João de Sousa

Quarta-feira, Agosto 10, 2022

OqueStrada, em Lisboa

As Festas do Lumiar regressaram à Freguesia! A tradição ainda é o que era e durante o mês de Junho têm sido muitas as actividades para todos os gostos.

Com os eventos espalhados por toda a Freguesia e muitos deles a decorrer em Telheiras, neste mês não é preciso “sair de casa” para ter dias e noites de muita animação!

A Junta de Freguesia do Lumiar, organizadora das Festas, escreveu no seu site: “no mês de Junho, Lisboa enche-se de sol, sardinhas e muitos manjericos.

No Lumiar, temos um mês inteiro de muita animação, com uma programação tão rica quanto variada, destinada aos mais diversos públicos.Todos os eventos são de entrada livre e abertos a toda a população”.

Miranda, Lima, Pablo... OqueStrada
Miranda, Lima, Pablo… OqueStrada

Amanhã, dia 24, a não perder, às 21H30 chega a vez dos OqueStrada, com os novos temas, cheios de ondas, grãos de areia e brisa atlântica para um grande S. João neste Verão!

oquestrada-miranda

As palavras de Miranda, a vocalista da banda, sobre a Tour 2011

“Tour 2011: Quando a Europa se rendeu aos OqueStrada
Há 5 anos, OqueStrada estreou-se no circuito dos festivais europeus e no mês de maio iniciámos a nossa primeira grande tour europeia… Estes 5 anos deixaram-nos a sensação de missão cumprida: provar que a Música acústica portuguesa se tiver a génese certa pode ser aceite no circuito da pop, da electrónica que revele ao mundo que em Portugal não há só fado e música tradicional… Entretanto, batem saudades, até voltarmos à estrada pró ano.”

E um pouco de história in musicaovivopt.com/portfolio/oquestrada

“A banda OqueStrada iniciou em 2001 um poderoso movimento acústico que deu cartas para criar um novo paradigma na estética musical portuguesa. Canções como “Oxalá Te Veja”, “Creo carino” e “Se’sta Rua fosse minha” (o seu frankestein popular) giram desde essa época em gravações de culto pelo país.

Conquistaram a Grande Lisboa com as suas inesquecíveis actuações tanto na rua Garret como na longa temporada que fizeram em 2006 no Teatro Nacional em pleno Rossio com lotações permanentemente esgotadas.

Discreto, como um segredo bem guardado, OqueStrada trilhou o seu caminho de norte a sul abrindo portas a uma outra forma de estar na música e emprestar uma nova voz a um Portugal contemporâneo.

A fama de “milagre musical sem precedentes”, conquistaram-na na estrada, com centenas de actuações nos melhores festivais e salas de renome internacional, com a sua sonoridade única a destacar-se no circuito de referência de novos projectos entre o pop acústico e o erudito, agitando as ondas sonoras carimbadas de world music.

O primeiro álbum, “TascaBeat o sonho português”, lançado em 2009 com o selo Sony Music, alcançou marca de platina e foi considerado pelo jornal Le Monde como um dos melhores na área de World Pop. OqueStrada “…criou um swing único e cosmopolita inspirado nas raízes de música portuguesa” que fez dançar o mundo no Concerto do Prémio Nobel da Paz em 2012.

A descrição é de Sarah Jessica Parker, ao apresentar “…os extraordinários OqueStrada…”, naquela que foi a primeira presença portuguesa convidada a actuar no prestigiado evento ao lado de nomes como Seal, Jennifer Hudson ou Ne-Yo.”

Receba a nossa newsletter

Contorne o cinzentismo dominante subscrevendo a nossa Newsletter. Oferecemos-lhe ângulos de visão e análise que não encontrará disponíveis na imprensa mainstream.

- Publicidade -

Outros artigos

- Publicidade -

Últimas notícias

Mais lidos

- Publicidade -