Diário
Director

Independente
João de Sousa

Sexta-feira, Outubro 22, 2021

Os homens já tentaram e veja-se o resultado…

Paulo Vieira de Castrohttp://www.paulovieiradecastro.pt
Autor na área do bem-estar nos negócios, práticas educativas e terapêuticas. Diretor do departamento de bem-estar nas organizações do I-ACT - Institute of Applied Consciousness Technologies (USA).

Se há arranjo para o mundo ele está do lado das mulheres porque os homens já tentaram e veja-se o resultado…

Trata-se de uma afirmação que colhe, normalmente, um grande coro de gargalhadas, isto especialmente quando estou perante uma plateia maioritariamente masculina. Nestes casos não começo por explicar que a mulher é mais apetrechada intuitivamente, animicamente mais consistente, etc… Pelo contrário, em tom grave e sério, explico que existe uma única boa razão para isso ser verdade. É que se há arranjo para o mundo ele está do lado das mulheres porque os homens já tentaram e veja-se o resultado em que o deixaram…

Por algum tempo esta foi uma das minhas abordagens preferidas quando se tratava de defender as mulheres. Era simpático, intelectualmente elevado, enfim… Até que um dia perdi, por completo, o argumentário.

Num fim de tarde de inverno, na madrilena Praça do Sol, conheci uma brasileira, obstinada feminista, a quem esgrimi tais argumentos.

Olhando-me ainda com maior distanciamento, sorriu, dizendo. Paulo, a questão da mulher para o homem é que ela é a solução para todas os seus problemas mas, igualmente, ao mesmo tempo, a origem de todos os seus maiores transtornos.

Chegou para mim, pensei. E, isso deixava-me sem rede. Afinal eu não tinha percebido nada até ali.

Porém, a minha resposta não se fez esperar. Tem razão Sílvia. Essa é mais uma razão para eu não acreditar na bondade de Deus. Se ele fosse justo teria concebido uma alternativa, isto para os homens e para as mulheres.

Inexplicavelmente, antes dela me virar as costas, disse: Os seus pais, Paulo. Eles foram já essa alternativa. E, como experiência para a humanidade acredito que terá sido mais que suficiente…

Feliz dia da mulher, Sílvia…

Receba a nossa newsletter

Contorne o cinzentismo dominante subscrevendo a nossa Newsletter. Oferecemos-lhe ângulos de visão e análise que não encontrará disponíveis na imprensa mainstream.

- Publicidade -

Outros artigos

- Publicidade -

Últimas notícias

Mais lidos

- Publicidade -