Diário
Director

Independente
João de Sousa

Segunda-feira, Agosto 15, 2022

Paz ilusória

Delmar Gonçalves, de Moçambique
Delmar Gonçalves, de Moçambique
De Quelimane, República de Moçambique. Presidente do Círculo de Escritores Moçambicanos na Diáspora (CEMD) e Coordenador Literário da Editorial Minerva. Venceu o Prémio de Literatura Juvenil Ferreira de Castro em 1987; o Galardão África Today em 2006; e o Prémio Lusofonia 2017.

Poema de Delmar M. Gonçalves

Paz ilusória

Paz ilusória
Aqui
reina a paz
Uma paz podre,
ilusória, mas geométrica
As luzes iluminam
como relâmpagos
Por vezes sentimos
melodias do futuro
outras vezes há gritos
de desespero inaudíveis
Com tanto
terreno plano
Onde pára o relevo
do desespero escondido?
Ainda durmo o sono
do medo do porvir
misturado com nostalgias
do que ainda não foi vivido
e não consigo reconhecê-los
Parece tudo perturbadoramente sepulcral e silencioso
Não há trompetas solenes
Há uma equação por decifrar!

Receba a nossa newsletter

Contorne o cinzentismo dominante subscrevendo a Newsletter do Jornal Tornado. Oferecemos-lhe ângulos de visão e análise que não encontrará disponíveis na imprensa mainstream.

Receba a nossa newsletter

Contorne o cinzentismo dominante subscrevendo a nossa Newsletter. Oferecemos-lhe ângulos de visão e análise que não encontrará disponíveis na imprensa mainstream.

Artigo anteriorNoites
Próximo artigoQuem és tu?
- Publicidade -

Outros artigos

- Publicidade -

Últimas notícias

Mais lidos

- Publicidade -