Diário
Director

Independente
João de Sousa

Sexta-feira, Agosto 19, 2022

“Penalty” no final mantém leão no topo

leão topO Sporting continua na frente da Liga e continua com “estrela” de campeão pois, mais uma vez, só conseguiu assegurar a vitória nos instantes finais do jogo. Desta feita a jogar em Alvalade, os leões chegaram aos 90 minutos com o marcador em branco, face a um Belenenses organizado, que soube tapar os caminhos para a sua baliza. Até que mesmo no final da partida, o central Tonel tirou a bola da cabeça de Slimani com a mão. Grande penalidade indiscutível, que William Carvalho transformou no golo solitário que mantém o Sporting como o feliz guia isolado do campeonato.

Também por um golo solitário o FC Porto bateu o Tondela, em jogo disputado no “Municipal” de Aveiro. Mas o sucesso portista esteve longe do brilhantismo desejado pelos seus adeptos, face a um Tondela que na sua estreia na I Liga ainda não jogou no seu estádio de Tondela – o que já deverá acontecer no próximo jogo em casa. O FC Porto não está a atravessar um bom momento e o técnico Lopetegui começa a enfrentar a contestação dos adeptos. Quando tinha tudo para assegurar a continuidade na Liga dos Campeões perdeu em casa, tornando bem difícil cumprir essa meta, pois tem de vencer o Chelsea em Londres. E no campeonato o Porto lá ganhou, mas não convenceu, longe disso. Os de Tondela desperdiçaram mesmo um “penalty” à beira do fim, que lhes daria um precioso empate.

Quem parece estar em crescente de forma é o Benfica. Depois de terem garantido a continuidade na Liga dos Campeões, os pupilos de Rui Vitória foram, esta noite, a Braga vencer por dois golos sem resposta. Quando se esperava uma partida muito difícil para os encarnados, estes com uma primeira parte de bom nível chegaram ao golo por duas vezes. Depois foi aguentar a pressão bracarense no segundo tempo e… manter-se na luta pela perseguição ao FC Porto e ao líder, Sporting.

Sem resultados surpreendentes, a jornada ficou também marcada por uma péssima arbitragem (mais uma!) de João Capela. Desta feita, o trio de árbitros comandado por Capela foi a Coimbra apitar com claro prejuízo para a Académica, face ao Arouca. Um grande remate de fora da área de Gonçalo Paciência, mesmo no final do jogo, daria a vitória por 2-1 à Briosa. Mas o auxiliar de João Capela levantou a bandeira, alegadamente porque a bola terá ainda tocado ligeiramente num jogador da Académica, em fora de jogo, antes de beijar as redes. E a decisão deu bronca em Coimbra, com o jogo a terminar em ambiente de grande contestação ao trabalho de Capela e auxiliares por parte de adeptos, jogadores e equipa técnica da Académica.

Receba a nossa newsletter

Contorne o cinzentismo dominante subscrevendo a nossa Newsletter. Oferecemos-lhe ângulos de visão e análise que não encontrará disponíveis na imprensa mainstream.

- Publicidade -

Outros artigos

- Publicidade -

Últimas notícias

Mais lidos

- Publicidade -