Diário
Director

Independente
João de Sousa

Domingo, Outubro 24, 2021

Presidente da Federação Internacional de Automobilismo em Angola

O Presidente da Federação Internacional de Automobilismo (FIA) visitou Angola durante dois dias, a convite da Federação Angolana de Desportos Motorizados (FADM). Entre 21 e 22 de Setembro de 2021, Jean Todt, Presidente da FIA, teve vários encontros com membros do Governo, com a representante das Nações Unidas em Angola, com Jornalistas e com a Direcção da FADM.

Conforme o Jornal Tornado apurou junto do Presidente da FADM, Jean Todt encontrou-se com a Ministra da Juventude e Desportos, Ana Paula do Sacramento Neto, com a Representante das Nações Unidas e Agências em Angola, Zahira Virani, e com o Ministro do Interior, Eugénio César Laborinho.

Presença de Jean Todt em Angola é de importância estratégica

Luís Gonçalves – Piloto angolano da FADM (Luanda, Set. 2021)

O Presidente da FADM, Ramiro Barreira, informou ao Jornal Tornado que a visita de Jean Todt a Angola reveste-se de “importância estratégica para o desporto motorizado angolano” porque a FADM quer projectar o desporto motorizado angolano em África e no Mundo. Neste sentido, segundo Barreira, a FADM pensa organizar em Angola um evento internacional sobre o desporto motorizado e muitas outras actividades.

A visita à Sede Nacional da FADM e à Escola de Karting de Luanda, bem como o lançamento da primeira pedra no novo Autódromo Internacional de Cabo Ledo, para além das várias reuniões realizadas com membros do governo angolano e com as Nações Unidas, no âmbito de uma campanha a favor da prevenção de acidentes rodoviários, ocuparam a agenda de Jean Todt durante a sua primeira visita oficial a Angola.

Da Esqª para a Dtaª Ramiro Barreira (FADM), Zahira Virani (Nações Unidas) e Jean Todt (FIA),
(Luanda, Set. 2021)

O Estado angolano tem manifestado muito interesse no desporto motorizado e o envolvimento do Presidente da República, João Lourenço, é notório, tendo felicitado recentemente, na sua conta do Twitter, o piloto angolano Rui Andrade, pela vitória alcançada no circuito “Quatro horas de Monza”, na Itália. Rui Andrade foi corredor desde 2018, esteve na Fórmula 4 espanhola e correu em Portugal na Fórmula Ford.

Para além dos pilotos Rui Andrade e Luís Gonçalves, entre outros, Luís Sá Silva, natural de Benguela, também tem sido referenciado por ser o primeiro piloto angolano a competir em provas internacionais, principalmente na Europa, tendo, em 2012, entrado para a Fórmula 3 Euro Séries com a Equipa Prema Power Team, e no último Troféu Internacional da FIA.

Escola de Karting ( Luanda, Set. 2021)

FADM supervisiona modalidades desportivas, circuitos e rallies

A FADM, fundada em 26/05/2012, é uma Federação multi-desportiva e está estruturada em associações provinciais e clubes, que promovem, organizam a prática das diferentes modalidades que contribuem para o desenvolvimento do desporto motorizado, profissional ou amador.

O principal parceiro nacional da FADM é o Ministério da Juventude e Desportos de Angola e os parceiros internacionais incluem a Federação Internacional de Automobilismo (FIA) e a Federação Internacional de Motociclismo (FIM).

Presidente da FIA e alguns membros da FADM na Sede Nacional (Luanda, Set. 2021)

Objecto da FADM

  1. Dirigir, organizar, regulamentar e fiscalizar a prática do desporto motorizado a nível nacional, nas suas diversas disciplinas.
  2. Promover o fomento, o desenvolvimento e a difusão dos desportos motorizados.
  3. Defender e fazer cumprir as regras de prática dos desportos motorizados, de acordo com a legislação desportiva internacional vigente para as diferentes modalidades, os estatutos e regulamentos.
  4. Promover a formação dos agentes desportivos.
  5. Representar os desportos motorizados angolanos e os interesses dos seus filiados junto de entidades públicas e privadas nacionais e internacionais.
  6. Prestar apoio técnico, metodológico ou outro que se julgue necessário e a Federação possa prestar aos seus membros.
  7. Defender os princípios da ética e verdade desportiva.
  8. Zelar pelo cumprimento dos estatutos e dos regulamentos da Federação.
  9. Projectar e elaborar os planos de desenvolvimento e de preparação dos desportistas de alta competição.

Órgãos sociais da FADM

A FADM possui vários órgãos sociais, liderados por individualidades de muito mérito no âmbito desportivo e social, nomeadamente:

  • Filomeno Pereira (Presidente da Mesa da Assembleia Geral) e mais dois vogais;
  • Ramiro M. Barreira (Presidente da Direcção); António dos Santos /Tó Peras (Primeiro Vice-Presidente); Fernando Barros Júnior (Secretário-Geral); e mais dez Vice-Presidentes, um por cada modalidade.
  • Manuel Esteves (Presidente do Conselho Fiscal);
  • João Marcelino (Presidente do Conselho Disciplinar);
  • Brito de Almeida (Presidente do Conselho Jurisdicional);
  • António Duarte (Presidente do Comité de Honra);
  • Azancot de Menezes (Presidente da Comissão de Ética).

Modalidades sob supervisão da FADM

  • Automobilismo: Classes de 1.600 CC, 2000 CC, Classe Diesel e GT’s e Sport Protótipos;
  • Motociclismo: motos 600 CC com duas classes, a EVO (Evolution–motos com alterações a vários níveis) e AGP (motos de fábrica);
  • Motocross;
  • Karting;
  • Rally (Cross-country);
  • Drag & Drift;
  • Moto-Turismo;
  • Desportos Femininos;
  • Desportos Virtuais.

Circuitos nacionais

  • Circuitos (automóveis e motos);
  • Circuito Cidade de Moçâmedes – Namibe;
  • Circuito Praia Morena – Benguela;
  • Circuito Huambo Cidade Vida – Huambo;
  • Circuito da Nossa Senhora do Monte – Lubango – Huíla;
  • Circuito Cidade de Malange – Malange;
  • Autódromo Internacional de Luanda (Luanda com três provas anuais).

Provas de rally

  • Rally TT Dunas – Namibe (Já realizado);
  • Rally TT Libongos – Bengo (Já realizado);
  • Rally TT Quiçama I – Luanda (Já realizado);
  • Rally TT Quiçama II – Luanda (Já realizado);
  • Rally TT Huambo – Huambo (Já realizado);
  • Rally TT Baia Azul – Benguela (Por realizar);
  • Rally TT Cacuso – Malange (Por realizar).

A FADM possui Associações Provinciais em Benguela, Cuando Cubango, Luanda, Huambo, Huíla, Malanje, Namibe Cuanza Sul.


por Luís dos Santos, Angola

Receba a nossa newsletter

Contorne o cinzentismo dominante subscrevendo a nossa Newsletter. Oferecemos-lhe ângulos de visão e análise que não encontrará disponíveis na imprensa mainstream.

- Publicidade -

Outros artigos

- Publicidade -

Últimas notícias

Mais lidos

- Publicidade -