Diário
Director

Independente
João de Sousa

Sábado, Dezembro 4, 2021

Quero(te)

Poema inédito de Alice Coelho

Quero(te)

Sem culpas e sem pecados
Na maciez duma madrugada
Nas ruas, becos ou telhados
Numa noite escura iluminada
Quero(te)
Em camas de soalho quente
No olhar de sol enlouquecido
Na estrela dum luar ausente
No colo onde te sei aparecido
Quero(te)
Em sonho de sal transparente
Em temperos de escrita clara
Em sabores de tacto diferente
Em ecos que a poesia dispara
Quero(te)
Nos momentos feitos instantes
Perto ou longe nunca distantes

 

Receba a nossa newsletter

Contorne o cinzentismo dominante subscrevendo a nossa Newsletter. Oferecemos-lhe ângulos de visão e análise que não encontrará disponíveis na imprensa mainstream.

Artigo anteriorSete poemas de Telma Srour
Próximo artigoTe….
- Publicidade -

Outros artigos

- Publicidade -

Últimas notícias

Mais lidos

- Publicidade -