Diário
Director

Independente
João de Sousa

Quinta-feira, Julho 7, 2022

Ruínas das Termas Romanas de Évora

termas-romanas-evora_1

O Vereador do Pelouro da Cultura, Eduardo Luciano participou numa reunião de trabalho entre técnicos municipais e responsáveis pela obra que se realizou na Quinta-feira (5 de Maio), inteirando-se assim da execução do projecto.

As Termas Romanas de Évora têm uma área de cerca de 300 m2 e terão sido construídas entre os séculos II e III. Foram descobertas no final de 1987, aquando das escavações arqueológicas na parte mais antiga do edifício da Câmara Municipal e estão, desde então, abertas ao público, “são neste momento um dos mais visitados monumentos da cidade”, refere um comunicado da autarquia.

As obras de conservação contam com a colaboração técnica da Direcção Regional de Cultura do Alentejo, que procedeu à inspecção e mapeamento das zonas a reparar, com programação das intervenções a realizar de acordo com o diagnóstico efectuado. Devido ao elevado nível de exigência técnica, a obra foi adjudicada a 2 empresas nacionais especializadas.

Pacos-Concelho-Camara-Municipal-Evora-1O município eborense prevê que os trabalhos tenham a duração de 5 semanas com um custo total de 18.650,00 €. “A intervenção justifica-se por razões estritas de conservação desta importante estrutura arqueológica e insere-se no respectivo programa de valorização e musealização”, refere ainda o comunicado.

Receba a nossa newsletter

Contorne o cinzentismo dominante subscrevendo a nossa Newsletter. Oferecemos-lhe ângulos de visão e análise que não encontrará disponíveis na imprensa mainstream.

- Publicidade -

Outros artigos

- Publicidade -

Últimas notícias

Mais lidos

Boa pergunta

VER…

Além Tejo (1)

- Publicidade -