Diário
Director

Independente
João de Sousa

Quinta-feira, Julho 7, 2022

Silêncios ruidosos

Hélder Costa
Hélder Costa
Actor, dramaturgo e encenador do Teatro A Barraca.

O célebre acórdão de juízes sobre o também célebre trio do marido, ela e o amante, foi uma pedrada no lago pacífico da indiferença nacional. Um caso de adultério selvaticamente punido pelo marido e o amante com uma moca enfeitada com pregos! A indignação, a surpresa, a perplexidade, tomaram conta dos media nacionais e internacionais. Não me vou referir a questões pessoais, afectivas, éticas ou morais. Isso é com cada um, é gente maior e vacinada, devem saber o que fazem.

O que me interessa é o lado político e ideológico do caso. A Arábia Saudita entrou-nos pela porta dentro, Texas e Virgínia de Trump começam a fazer-nos companhia, o mundo retrogrado e reaccionário agita as suas bandeiras.

E que silêncios tão ruidosos que se ouvem! Porque é que a cristianíssima Cristas não se indigna e diz que a culpa é do governo? E os seus parceiros de coligações e negócios? Porque não podem! Porque o juiz citou a sua Bíblia e leis do nosso século monárquico, beato, analfabeto e servil. Referiu-se à sua família política e aos seus interesses pessoais. Porque essa jurisdição indigna só pode ser parida por uma ideologia contra o laicismo, a cidadania, a Liberdade, Igualdade e Fraternidade.

O contrário dos que continuam a defender o feudalismo, o servo da gleba, a escravatura, a ocupação e a guerra e mil crimes em nome de qualquer discriminação.

Contra o ódio e o belicismo, só a luta pela concórdia e pela Paz.

Receba a nossa newsletter

Contorne o cinzentismo dominante subscrevendo a nossa Newsletter. Oferecemos-lhe ângulos de visão e análise que não encontrará disponíveis na imprensa mainstream.

- Publicidade -

Outros artigos

- Publicidade -

Últimas notícias

Mais lidos

VER…

Boa pergunta

Crónica de Trump

- Publicidade -