Diário
Director

Independente
João de Sousa

Sábado, Julho 20, 2024
- Publicidade -

TAG

Manuel Bandeira

Como quem chora!

Poema de João de Almeida Santos a mote de Manuel Bandeira Com inédito de Ana de Sousa para este Poema “Meu verso é sangue. Volúpia ardente... Tristeza...

“Estou farto do lirismo namorador”

Neste 19 de abril, o poeta Manuel Bandeira, o irreverente, nasceu para o Recife e para o mundo. Com ele tivemos e continuamos uma viagem...
- Publicidade -

Últimas notícias

- Publicidade -