Diário
Director

Independente
João de Sousa

Segunda-feira, Julho 4, 2022

Timor-Leste: Morreu Dom Basílio, Bispo de Baucau

M. Azancot de Menezes
M. Azancot de Menezes
PhD em Educação / Universidade de Lisboa. Timor-Leste

Dom Basílio de Nascimento, Bispo de Baucau, segunda maior cidade de Timor-Leste, morreu dia 30 de Outubro de 2021, aos 71 anos, vítima de ataque cardíaco.

Segundo o Diácono Cláudio Mendonça, em declarações prestadas a jornalistas presentes no Hospital Nacional Guido Valadares, em Díli, Dom Basílio manifestou problemas cardíacos no dia 29, mas, acabou por celebrar missa no dia seguinte, por volta das 11 horas, a missa de ordenação de dois padres, em Covalima. Os sintomas de mau estar pioraram e acabou por seguir de ambulância para o hospital nacional de Díli, onde veio a falecer, vítima de ataque cardíaco.

Como é de conhecimento público, Dom Basílio de Nascimento foi submetido, há alguns anos, a uma intervenção cirúrgica ao coração, no Hospital de Santa Marta, em Lisboa, e nesta operação foi introduzido um pacemaker, uma caixa de metal que funciona alimentada por uma unidade de bateria. A bateria de um pacemaker, para além de outros aspectos técnicos, é anexada aos fios ou chumbos que a conectam ao coração por um tempo de aproximadamente 6 a 10 anos (Ananya Mandal e Sally Robertson, s.d.)

É sabido que o Bispo deslocava-se a Lisboa para controlar o funcionamento do pacemaker mas, uma hipótese que está a ser aventada, é a de que Dom Basílio do Nascimento, possivelmente devido à contenção de voos criada em contexto de covid-19, não terá substituído a pilha de lítio do seu pacemaker nos prazos recomendados, portanto, ficando (mais) vulnerável, terá tido o ataque cardíaco que originou a sua morte.

Dom Basílio de Nascimento, homem inteligente e muito assertivo, foi um lutador da causa de libertação nacional de Timor-Leste. Nasceu em 14 de Junho de 1950, em Suai, Timor-Leste, e concluiu estudos no Seminário Menor de Dare, tendo sido ordenado sacerdote em 25 de Junho de 1977. Desde 1996, até à data da sua morte, liderou a Diocese de Baucau, primeiro como Administrador Apostólico e depois como Bispo Diocesano.

Que descanse em paz!

Receba a nossa newsletter

Contorne o cinzentismo dominante subscrevendo a nossa Newsletter. Oferecemos-lhe ângulos de visão e análise que não encontrará disponíveis na imprensa mainstream.

- Publicidade -

Outros artigos

- Publicidade -

Últimas notícias

Mais lidos

A impostora

Titãs cantam: “Comida”

Além Tejo (1)

- Publicidade -