Diário
Director

Independente
João de Sousa

Quinta-feira, Julho 7, 2022

O vigarista-MOR

Hélder Costa
Hélder Costa
Actor, dramaturgo e encenador do Teatro A Barraca.

Não, o Trump não merece a palavra Mentiroso; esta doce e branda designação é usada para corrigir os “jogos” infantis.

Neste caso, trata-se de um vigarista, ladrão, esclavagista e genocida.

A ultima jogada foi dizer que o Lincoln do partido Republicano é que tinha acabado com a escravatura. É verdade, mas a história é outra.

Abraham Lincoln venceu as eleições presidenciais de 1860 defendendo o fim da escravatura.

Em 4 de fevereiro de 1861, nasceu uma união política com sete estados do Sul dos Estados Unidos (Carolina do Sul, Alabama, Mississippi, Geórgia, Flórida, Texas e Louisiana), agrários e esclavagistas com o nome Confederação.

Um mês depois, em 4 de março de 1861, Abraham Lincoln tornou-se o novo Presidente dos Estados Unidos e então começou a guerra que durou de 1861 a 1865 e custou 750.000 mortos. A Confederação perdeu a guerra. Lincoln confirmou o fim da escravatura.

Mas a História não acaba aqui. Seis dias depois de tomar posse, foi assassinado. REPITO: 6 DIAS!

A escravatura continuou nesses Estados do Sul e só começou a ceder relativamente durante as lutas dos anos 60, cem anos depois, com mortes e perseguições de que se salientam os irmãos Kennedy e Luther King.

Mas o espírito e os ódios da Confederação continuam bem vivos e renasceram com o estímulo e apoio deste criminoso que mancha indelevelmente a bem frágil democracia Norte Americana.


Receba a nossa newsletter

Contorne o cinzentismo dominante subscrevendo a Newsletter do Jornal Tornado. Oferecemos-lhe ângulos de visão e análise que não encontrará disponíveis na imprensa mainstream.

 

Receba a nossa newsletter

Contorne o cinzentismo dominante subscrevendo a nossa Newsletter. Oferecemos-lhe ângulos de visão e análise que não encontrará disponíveis na imprensa mainstream.

- Publicidade -

Outros artigos

- Publicidade -

Últimas notícias

Mais lidos

Boa pergunta

VER…

Os políticos

- Publicidade -