Diário
Director

Independente
João de Sousa

Domingo, Agosto 14, 2022

Mais um “Encontros Imaginários”

Hélder Costa, o encenador, acha que:

“não é de perder uma conversa entre Skorzeny, o guarda-costas do Hitler, considerado no pós-guerra o homem mais perigoso da Europa, conselheiro de Franco e organizador da internacional negra Gladio e Paul Robeson o célebre actor e cantor negro, activista revolucionário que foi cantar a Internacional ao batalhão Lincoln na guerra civil de Espanha, mais o escritor Jack London nosso herói de ficção da nossa infância e adolescência”.

Fique a conhecê-los um pouco melhor:

Otto SkorzenyOtto Skorzeny

Guarda costas de Hitler, foi um oficial, especialista em operações especiais durante a Segunda Guerra Mundial. Participou de catorze duelos e no décimo recebeu a Schmisse (cicatriz de honra Ingressou nas forças armadas alemãs após a anexação da Áustria pelo III Reich em 1938. Numa ação espetacular durante a Operação Carvalho, Skorzeny e seus comandos libertaram Mussolini de sua prisão nos Apeninos, no monte Gran Sasso. Depois tornou-se líder do grupo alemão que se destinou a espalhar o terror nas linhas americanas através de sabotagens e outras atividades terroristas. Os comandos, como eram conhecidos, vestiam-se com uniformes Norte-americanos e eram escolhidos só os que possuíssem inglês fluente para a farsa ser perfeita. Foi julgado em Nuremberg, não foi incriminado por crimes de guerra, mas ficou 2 anos num campo de desnazificação, de onde saiu e passou a morar em Espanha trabalhando com Franco. Morreu em 6 de julho de 1975.
Por António Dores, sociólogo

Paul RobesonPaul Robeson

Foi um célebre actor, atleta, cantor, que,no auge da fama, tornou-se um activista político contra o fascismo e o racismo. Encerrado o curso na Columbia, aos 25 anos de idade, Robeson foi contratado por uma firma de advocacia em Nova Iorque. Pediu demissão da firma pouco tempo depois, em virtude de atitudes preconceituosas contra ele.Anos mais tarde mudou-se para Londres, aonde foi estudar fonética e suaíli na Universidade de Londres. Adepto dos ideais socialistas, foi perseguido pelo Macartismo, investigado pelo FBI e o MI5. Cantou para a brigada Lincoln na guerra civil de Espanha. Em 1952 recebeu o Prêmio Lênin da Paz. Robeson teve de esperar quase uma década para poder cantar de novo. A sua última grande performance em público foi em 1965, quando apesar de sua saúde já debilitada, ele cantou com maestria We Are Climbing Jacob’s Ladder, durante um show feito em sua homenagem.
Por Manuel Estevão, produtor teatral

 

Jack LondonJack London

Autor, jornalista e activista social norte-americano, teve sempre uma vida atribulada. Foi operário, marinheiro, esteve na Corrida do Ouro do Klondike, onde adoeceu. Seu primeiro trabalho publicado foi “Tufão nas costas do Japão”, em que contava suas experiências de marinheiro. Entre os trabalhos que vendeu para revistas estava o conto “Batard”: Um franco-canadense cruel brutaliza seu cachorro.
O cachorro reage e mata seu dono. London disse a alguns de seus críticos que as acções dos homens são a principal causa do comportamento de seus animais. London foi feliz ao escolher o momento de iniciar sua carreira de escritor. Foi justamente nessa época que novas tecnologias possibilitaram o surgimento de revistas com produção de baixo custo. Enriqueceu com o sucesso e chegou a ter uma biblioteca pessoal de quinze mil volumes. Em 1905 comprou um rancho que se transformou num fracasso económico e viu arder a casa que tinha mandado construir. A sua morte foi muito discutida, mas concluiu-se que London morreu de uremia agravada por uma dose acidental de morfina.
Por Aprígio Ramalho, militar de Abril

Mais informação

Encontros imaginários 2017

23 Janeiro de 2017
21h30

[email protected][email protected]

213 965 360 | 913 341 687

Largo de Santos, 2
1200 – 808 Lisboa

Website do Teatro A Barraca

Receba a nossa newsletter

Contorne o cinzentismo dominante subscrevendo a nossa Newsletter. Oferecemos-lhe ângulos de visão e análise que não encontrará disponíveis na imprensa mainstream.

- Publicidade -

Outros artigos

- Publicidade -

Últimas notícias

Mais lidos

- Publicidade -