Diário
Director

Independente
João de Sousa

Sexta-feira, Dezembro 9, 2022

UNITA venceu em Luanda (62,93%) mas MPLA está à frente (52,8%)

Os eleitores angolanos votaram durante o dia 24. Segundo a CNE de Angola, com 86,41% de votos escrutinados, o MPLA somava 52,8% dos votos, seguindo-se a UNITA com 42,8%. Estes resultados foram de imediato contestados pela UNITA.

O porta-voz da Comissão Nacional Eleitoral (CNE) de Angola, Lucas Quilundo, referiu que na Província de Luanda, com 77,12% dos votos escrutinados, a UNITA estava à frente com 62,93% dos votos e o MPLA tinha 33,06%.

A UNITA já fez saber que vai contestar os resultados nacionais alegando que as actas enviadas pelos seus delegados em todo o país poderão provar que venceu as eleições. O representante da UNITA em Benguela, numa gravação que está a circular pelas redes sociais fez um apelo à serenidade mas avisou que a Direcção da UNITA vai realizar uma Conferência de Imprensa para contestar os resultados.

A CNE de Angola, como integra Comissários de todos os Partidos políticos, já afirmou que não vê razões para desconfianças, tendo o seu porta-voz afirmado que se não houver concordância o Tribunal será chamado a analisar as queixas.

Votação na Província do Bengo (24 de Agosto de 2022)

As eleições decorreram com muito civismo e na opinião dos Observadores, na sua generalidade, foi bem organizada pela Comissão Nacional Eleitoral (CNE) de Angola, havendo mais de 1200 observadores nacionais e internacionais, sendo estes últimos provenientes do continente africano, União Europeia, CPLP e ROJAE-CPLP.

Vários analistas referem que a ascensão da UNITA pode dever-se à transferência de votos de algum eleitorado descontente do MPLA e também do voto da juventude, principalmente de Luanda, pouco ligada ao passado e desejosa de mudança para a resolução dos imensos problemas existentes, na sua maioria de cariz estrutural.

A Assembleia Nacional de Angola é composta por 220 deputados, 130 do círculo nacional e 90 dos círculos provinciais.

Concorreram às Eleições Gerais de Angola oito Partidos políticos: o Partido Humanista de Angola (PHA), o Partido Nacionalista para a Justiça em Angola (P-NJango), a União Nacional para a Independência Total de Angola (UNITA), a Frente Nacional de Libertação de Angola (FNLA), a Convergência Ampla de Salvação de Angola – Coligação Eleitoral (CASA-CE), a Aliança Patriótica Nacional (APN), o Partido de Renovação Social (PRS) e o Movimento Popular de Libertação de Angola (MPLA).


por Luís dos Santos, Angola

Receba a nossa newsletter

Contorne o cinzentismo dominante subscrevendo a nossa Newsletter. Oferecemos-lhe ângulos de visão e análise que não encontrará disponíveis na imprensa mainstream.

- Publicidade -

Outros artigos

- Publicidade -

Últimas notícias

Mais lidos

- Publicidade -