Diário
Director

Independente
João de Sousa

Quinta-feira, Outubro 21, 2021

A Trindade, Masaccio

Guilherme Antunes
Licenciado em História de Arte | UNL

“A Trindade”, de Masaccio. Tommaso di Ser Giovanni di Simone, conhecido por Masaccio. Foi o primeiro mestre da Renascença italiana.

Genial pintor (na altura chamavam-se-lhes artífices) do alvor do Renascimento. Esta pintura assinala uma outra maneira de encarar a Arte, na base de regras matemáticas, através da descoberta revolucionária da perspectiva. São igualmente da sua grande referência, os frescos da capela Brancacci, em Florença, de que se aconselha a sua visualização.

Morreu novo, antes de completar 30 anos. O que nos teria reservado o seu imenso talento, mais prolongado no tempo? Era o 1º quarto do século XV.

Informação adicional

Artista: Masaccio
Localização: Igreja Santa Maria Novella, Florença
Dimensões: 680 × 475 cm
Material: Fresco
Criação: 1427
Assunto: Pintura religiosa


Nota da Edição

Masaccio 1401-1428

Tommaso di Ser Giovanni di Simone, conhecido por Masaccio.

O seus afrescos são monumentos ao Humanismo e introduzem uma plasticidade nunca antes vista na pintura. Foi o primeiro grande pintor italiano depois de Giotto e o primeiro mestre da Renascença italiana. Masaccio entendeu o que Giotto iniciara no fim da Idade Média e tornou essa compreensão acessível a todos. Começou a trabalhar ainda quando Gentile da Fabriano, artista do Gótico Internacional, estava em Florença. Morreu aos 27 anos, mas sua obra é madura.

Foi chamado Masaccio (Tommaso Grandão) para distingui-lo de seu principal colaborador, Masolino. Apesar de sua breve carreira, ele afetou profundamente a obra de outros artistas. Foi um dos primeiros a usar a perspectiva científica na pintura. Também se afastou da pintura gótica e da elaborada ornamentação de Gentile da Fabriano, voltando-se para um estilo mais naturalista e real.

(Wikipédia)


Receba a nossa newsletter

Contorne o cinzentismo dominante subscrevendo a Newsletter do Jornal Tornado. Oferecemos-lhe ângulos de visão e análise que não encontrará disponíveis na imprensa mainstream.

 

Receba a nossa newsletter

Contorne o cinzentismo dominante subscrevendo a nossa Newsletter. Oferecemos-lhe ângulos de visão e análise que não encontrará disponíveis na imprensa mainstream.

Artigo anteriorDescida da Cruz, Rembrandt
Próximo artigoStreet art em Sampa
- Publicidade -

Outros artigos

- Publicidade -

Últimas notícias

Mais lidos

- Publicidade -