Diário
Director

Independente
João de Sousa

Sexta-feira, Dezembro 9, 2022

A vantagem da inteligência e das alianças certas

Os corvos, é sabido, são dos animais mais inteligentes do planeta e, pelo que as fotos abaixo mostram, sabem muito de políticas de alianças e de como disso tirar vantagens, são mestres da geopolítica e das relações assimétricas. La Fontaine tinha, na matéria, tudo errado.

La Fontaine, talvez induzido em erro, estava muito enganado…

La Fontaine escreveu algumas fábulas em que (certamente por ignorância ou ter sido induzido em erro) tratou mal o corvo. Veja-se a de “a raposa e o corvo”, em que a espertalhona bajula um ingénuo corvo para o levar a perder o controlo do seu activo (um queijo, no caso).

Como se o corvo fosse menos inteligente que a raposa. Ou fosse desprovido de capacidade de reacção e incapaz de recuperar o activo que lhe roubassem! Ele que, na realidade, até se diverte a bicar a cauda da raposa…

Não há nenhuma fábula de “a águia e o corvo”. Mas podia haver… De qualquer modo, a realidade ultrapassa a capacidade de ficção de qualquer La Fontaine, como vamos ver.

A águia tem uma potência que, obviamente, o corvo nunca alcançará. Mas, conhecendo-se a si mesmo e conhecendo o outro (aliado, neste caso), o corvo aplica a sua inteligência e tira proveito da potência da águia.

Na foto abaixo, o corvo demonstra ao aliado que, se quiser, pode incomodá-lo o suficiente para o perturbar em momentos-chave e que, portanto, é da conveniência do aliado repartir com ele recursos que controla…


Em suma, a inteligência e a destreza do corvo permitem-lhe estabelecer uma relação vantajosa com a potência da águia.

Para quem quiser percebê-lo, o corvo é um excelente professor de geopolítica e um mestre das (imprescindíveis) políticas de alianças…  E o La Fontaine teria de rever os seus canhenhos não só para não ser injusto como, sobretudo, para não cair em erros de análise que levam a falhar o resto.

Crow hitches ride on eagle


Exclusivo Tornado / IntelNomics

Receba a nossa newsletter

Contorne o cinzentismo dominante subscrevendo a nossa Newsletter. Oferecemos-lhe ângulos de visão e análise que não encontrará disponíveis na imprensa mainstream.

- Publicidade -

Outros artigos

- Publicidade -

Últimas notícias

Mais lidos

- Publicidade -