Diário
Director

Independente
João de Sousa

Sexta-feira, Abril 19, 2024

Ainda…..

Poema inédito de Alice Coelho

Ainda…..

Ainda que o sol não espreite
A ternura estampada no peito
Nem o brilho do olhar distante
Numa inquietude sem preceito
Ainda que a noite traga solidão
A lua e as estrelas a brilharem
A doce lembrança do teu chão
As mãos no escuro a acenarem
A vida permanece na memória
Nos silêncios crus amordaçados
Foi uma perda e não uma vitória
Momentos intensos e inflamados 
Ainda….
Guardo no peito a certeza infinita
Dos sonhos a dançarem na chuva
Como em uma hermética marmita
Uma mão nua e a outra com luva.
O perfume das palavras em poesia
O fumo do cigarro no ar da fantasia


Receba a nossa newsletter

Contorne o cinzentismo dominante subscrevendo a Newsletter do Jornal Tornado. Oferecemos-lhe ângulos de visão e análise que não encontrará disponíveis na imprensa mainstream.

Receba a nossa newsletter

Contorne o cinzentismo dominante subscrevendo a nossa Newsletter. Oferecemos-lhe ângulos de visão e análise que não encontrará disponíveis na imprensa mainstream.

- Publicidade -

Outros artigos

- Publicidade -

Últimas notícias

Mais lidos

- Publicidade -