Diário
Director

Independente
João de Sousa

Quarta-feira, Julho 28, 2021

Amanheceste

Poema inédito de Alice Coelho

Amanheceste

Numa voz serena
A cobrir teus sentidos
Temperatura amena
Lábios secos mordidos
Amanheceste
Sem chuva e sem frio
Na brandura dos gestos
Nas margens do meu rio
Sem sol e sem protestos
Entardeci
Entre os aromas de canela
Que chegaram pela manhã
Através da fresta da janela
Hoje, como se fosse amanhã.

Receba a nossa newsletter

Contorne o cinzentismo dominante subscrevendo a nossa Newsletter. Oferecemos-lhe ângulos de visão e análise que não encontrará disponíveis na imprensa mainstream.

- Publicidade -

Outros artigos

- Publicidade -

Últimas notícias

Mais lidos

- Publicidade -