Diário
Director

Independente
João de Sousa

Quinta-feira, Junho 24, 2021

Boa Goa

Teatro: Boa GoaOs versos do poeta Fernando Pessoa “Deus quis que a Terra fosse toda uma / Que o mar unisse, já não separasse”, dão o mote para este espectáculo da encenadora luso-canadiana Paula de Vasconcelos.

Boa Goa, dirigido pela encenadora luso-canadiana Paula Vasconcelos, presta homenagem à descoberta, pelos navegadores portugueses, do caminho marítimo para a Índia e à criação da «primeira aldeia global». Através do teatro e da dança, a encenadora e coreógrafa testemunha a curiosidade e a coragem que levaram milhares de homens a arriscar a sua vida para se aventurar no desconhecido.

Fundada em Montreal, Canadá, em 1987 por Paula Vasconcelos e Paul-Antoine, a Companhia “Pigeons Internacional” distingue-se pela importância que dá à encenação, que considera uma forma de escrita cénica, e à participação de artistas provenientes de diferentes origens que conservam a sua identidade cultural no seio das produções em que participam.

Informação adicional

Encenação, Coreografia e Cenário: Paula de Vasconcelos
Música original de Owen Belton e ainda de Carlos Paredes, Wim Mertens e dos Deolinda
Figurinos: Anne-Marie Veevaete, Paula de Vasconcelos
Luzes: Michel Beaulieu
Danças Indianas: Roger Sinha
Direcção de Produção: Paul-Antoine Taillefer
Intérpretes: Natalie Zoey Gauld, Alejandro Alvarez, Laurence Ramsay, Gessuri Gaitan, Érika Morin, Shigeki Yamada
Vídeo

Estreado em 2010 e apresentado em Montréal, Porto e Lisboa

Receba a nossa newsletter

Contorne o cinzentismo dominante subscrevendo a nossa Newsletter. Oferecemos-lhe ângulos de visão e análise que não encontrará disponíveis na imprensa mainstream.

- Publicidade -

Outros artigos

- Publicidade -

Últimas notícias

Mais lidos