Diário
Director

Independente
João de Sousa

Terça-feira, Outubro 26, 2021

Carlos Cruz com saída precária da cadeia antes do Natal

Carlos Cruz, 73 anos, já tem todas autorizações para uma curta saída precária da cadeia e que só falta marcar as datas que prefere serem antes do Natal. Cruz já comunicou à filha Marta que está actualmente fechada na “Quinta” do reality show da TVI mas autorizada a receber correspondência do pai. Marta só não pode responder por carta mas todos os dias, nos directos da “Quinta” envia mensagens ao pai que, na cadeia, onde àquela hora os reclusos podem ver televisão.

Marta Cruz recebeu também uma mensagem aérea num avião que sobrevoou a ‘Quinta’. Foi uma mensagem em código que só Marta entendeu, a anunciar que estava quase a viver uns dias de liberdade. Ao que tudo indica foi Marluce, mãe de Marta e primeira mulher de Carlos Cruz, quem enviou a mensagem aérea, por conter a palavra ‘bíblia’, que significa mãe.

O antigo apresentador está a cumprir pena do Estabelecimento Prisional da Carregueira, depois de ter sido condenado no âmbito do processo da Casa Pia, a seis anos de prisão pelo crime de abuso sexual de menores. Está preso há dois anos e meio. O prazo do recurso terá de correr até que Carlos Cruz possa marcar a sua saída, o que poderá demorar ainda alguns dias. A defesa de Cruz está optimista.

Em Fevereiro último, o Tribunal de Execução de Penas recusou o pedido de liberdade condicional apresentado por Carlos Cruz, por este recusar assumir a culpa dos factos de que foi condenado. Este episódio não inviabiliza a entrega de um novo pedido o que deverá acontecer 4 de Dezembro, dia em que o apresentador cumprirá dois terços da pena de seis anos de cadeia. Só nessa altura, poderá voltar a requer o regime de liberdade condicional.

O senhor televisão e o processo Casa Pia

O “Senhor Televisão” como ficou conhecido, começou a carreira em Angola, na rádio, com 14 anos e depressa mostrou invulgares dotes de comunicador. Já em Portugal, a RTP confiou-lhe alguns  programas de entretenimento de sucesso . Em 1969, o Zip-Zip, ao lado de Raúl Solnado e Fialho Gouveia foi o primeiro de muitos grandes êxitos. Voltou também à Rádio Comercial com o programa Pão com Manteiga e depois de novo na RTP apresentou o grande sucesso do concurso 123 com a sua mascote Bota Botilde.

Consagrou-se como “senhor televisão” e muda-se com novos projectos para a SIC em 2000, ano em que nas comemorações do Dia de Portugal recebeu das mãos do Presidente da República, Jorge Sampaio, o grau de Grande-Oficial da Ordem do Infante D. Henrique.

Três anos depois rebentou o escândalo do processo Casa Pia e Carlos Cruz é um dos suspeitos de abuso de menores que frequentavam o colégio do Estado que recolhia crianças e jovens desfavorecidos. Após uma alegada fuga de carro rumo ao Algarve foi detido a 1 de Fevereiro, no âmbito do processo. Esteve em prisão preventiva entre 1 de Fevereiro de 2003 e 4 de Maio de 2004 e depois passou ao regime de prisão domiciliária.

Na fase de julgamento, o Ministério Público acusou-o de quatro crimes. A sentença proferida em 3 de Setembro de 2010 considerou-o culpado de três crimes de abuso sexual de menores, tendo sido condenado a seis anos de prisão efectiva. O país e sobretudo os admiradores de Carlos Cruz ficaram chocados com o envolvimento de apresentador no escândalo de pedofilia.

Desde o primeiro momento do mediático processo Casa Pia que Carlos Cruz se declarou “inocente” e ainda hoje afirma ter sido “vítima de uma monstruosidade jurídica”.

A condenação retirou-lhe a condecoração do Dia de Portugal de 2009, por decisão de Manuela Ferreira Leite, à época presidente do Conselho das Ordens Nacionais.

Receba a nossa newsletter

Contorne o cinzentismo dominante subscrevendo a nossa Newsletter. Oferecemos-lhe ângulos de visão e análise que não encontrará disponíveis na imprensa mainstream.

- Publicidade -

Outros artigos

- Publicidade -

Últimas notícias

Mais lidos

- Publicidade -