Diário
Director

Independente
João de Sousa

Sexta-feira, Outubro 22, 2021

Censura prévia em grupo de jornalistas?

Embora com mágoa, tomei a decisão de sair do grupo de jornalistas do FB que se identifica pela imagem aqui transcrita.

Há várias semanas, as matérias que nele tentava publicar ficavam retidas para exame prévio, só sendo publicadas – quando o eram – de forma tardia e desencontrada, retirando-lhes assim toda a actualidade e pertinência.

Primeiro, pensei que fosse alguma retaliação do próprio FB, quando o algoritmo não consegue distinguir entre uma bola e um seio, aplicando critérios desajustados de acordo com os padrões que lhe foram introduzidos no software.

Apelei por isso ao FB, que não respondeu; depois, coloquei apelos públicos aos administradores do grupo: tudo em vão.

Finalmente, ao abrir um dos ícones para ver quais as matérias pendentes, constatei, para minha grande surpresa, que afinal a retenção das publicações é regra instituída pelos próprios administradores do grupo. Pelo menos é isso que se pode inferir da mensagem que está lá :

“Este grupo tem a aprovação de publicações ativada. As tuas publicações vão ser revistas pelos administradores e moderadores do grupo. Depois de aprovada, a tua publicação vai aparecer no grupo.”

Ora isto configura uma situação de EXAME PRÉVIO e bloqueio, inaceitável em qualquer circunstância e sobretudo num grupo de jornalistas. Por isso, obviamente, “demiti-me”.

 

Post Scriptun 1

Na sequência do que escrevi , um dos administradores do grupo veio dizer que a decisão de impor retenção para análise prévia das matérias é da inteira responsabilidade do FB.

Agradeço o esclarecimento, que poderia entretanto ter sido dado antes, quando apelei no próprio grupo a que alguma coisa fosse feita para impedir o bloqueio a que estava sujeito.

De qualquer forma, isso não muda o essencial – o facto de um grupo de jornalistas estar a ser objeto de CENSURA PRÉVIA.

Se nada podem fazer, os administradores – todos eles, ao que sei – jornalistas profissionais – não deveriam pactuar com tal situação e cabia-lhes até serem os primeiros a demitir-se.

 

Post Scriptun 2

Um dos administradores do grupo de jornalistas em que fui silenciado e do qual por isso saí garante que a responsabilidade pela exigência de Exame Prévio é do FB.

No entanto, outros jornalistas que também são administradores de grupos, dizem-me que “o FB nunca impôs, nem sugeriu, aprovação prévia de posts a ninguém. Só os administradores dos grupos o podem fazer.”

Ficamos assim sem saber exactamente a quem se deve a imposição de CENSURA PRÉVIA no grupo – se à rede mundial, se aos próprios administradores.

Seja como for, uma coisa é certa – ao aceitarem que o grupo funcione nessas condições humilhantes para os jornalistas que dele fazem parte – bloqueio dos posts para exame prévio – os administradores, mesmo que não tenham sido os autores da medida, são pelo menos cúmplices dela.

Resta apenas saber se a medida foi geral ou se teve carácter ad hominem.

Em qualquer caso, é – no mínimo – lamentável.

Tanto mais que os administradores não são meros técnicos burocratas – são todos eles jornalistas profissionais. Como podem aceitar calados que os seus camaradas sejam controlados e amordaçados e vejam a sua liberdade de expressão violentada?!!


Receba a nossa newsletter

Contorne o cinzentismo dominante subscrevendo a Newsletter do Jornal Tornado. Oferecemos-lhe ângulos de visão e análise que não encontrará disponíveis na imprensa mainstream.

 

Receba a nossa newsletter

Contorne o cinzentismo dominante subscrevendo a nossa Newsletter. Oferecemos-lhe ângulos de visão e análise que não encontrará disponíveis na imprensa mainstream.

- Publicidade -

Outros artigos

- Publicidade -

Últimas notícias

Mais lidos

- Publicidade -