Diário
Director

Independente
João de Sousa

Terça-feira, Dezembro 6, 2022

“Cinzas…”, de Harold Pinter. Últimos dias

Está a terminar a temporada da mais recente criação d’A Escola da Noite – “Cinzas…”, de Harold Pinter, com encenação de Rogério de Carvalho. O espectáculo ainda pode ser visto até 10 de Junho, em Coimbra.

Estreado no TCSB a 17 de Maio, “Cinzas…” reúne quatro peças do dramaturgo inglês Harold Pinter (1930-2008), escritas em momentos distintos da sua carreira: “A Black and White” (1959), “Língua da Montanha” (1988), “A Nova Ordem Mundial” (1991) e “Cinza às Cinzas” (1996). Em todas elas encontramos personagens confrontadas com diferentes formas de opressão e violência – refinada ou brutal; íntima, social ou de Estado; física ou psicológica.

Sem referências explícitas a tempos e lugares, os quatro textos seleccionados visitam cenários de pobreza, de tortura, de humilhações, de desamparo dos mais fracos perante várias formas de agressão com as quais todas as sociedades convivem: duas idosas que se abrigam da cidade grande na leitaria onde diariamente comem a sua sopa; a mãe e a mulher que visitam os seus familiares na prisão política; a conversa dos interrogadores frente ao interrogado; a conversa de um casal de meia idade que desvenda memórias (reais ou imaginárias) do horror inominável.

“Há que evitar sermões a todo o custo”, disse Pinter sobre o (seu próprio) “teatro político”, ao receber o Prémio Nobel, em 2005. A Escola da Noite partilha essa forma de encarar a criação artística mas nunca deixa, como Pinter nunca deixou, de olhar para o Mundo – o que está do outro lado da rua, o que é mostrado (e escondido) pelos ecrãs, o que cada pessoa carrega na sua memória.

Escolhidas também em função das características e da dimensão do elenco actual da companhia, as quatro peças oferecem uma panorâmica (entre as inúmeras outras que é possível construir) do universo de Harold Pinter, no qual A Escola da Noite mergulha pela primeira vez.

Com espaço cénico de Ana Rosa Assunção, Jorge Ribeiro e Rogério de Carvalho, figurinos e adereços de Ana Rosa Assunção, desenho de luz de Jorge Ribeiro e sonoplastia de Rogério de Carvalho e Zé Diogo, o espectáculo conta com as interpretações de Igor Lebreaud, Maria João Robalo, Miguel Magalhães, Ricardo Kalash e Sofia Lobo.

Informação adicional

  • É recomendado para maiores de 16 anos
  • Estará em cena só até 10 de Junho, de quarta a sábado às 21h30 e no domingo às 16h00
  • Os bilhetes custam entre 5 e 10 Euros
  • Reservas: 239 718 238 / 966 302 488 / [email protected]

Receba a nossa newsletter

Contorne o cinzentismo dominante subscrevendo a Newsletter do Jornal Tornado. Oferecemos-lhe ângulos de visão e análise que não encontrará disponíveis na imprensa mainstream.

Receba a nossa newsletter

Contorne o cinzentismo dominante subscrevendo a nossa Newsletter. Oferecemos-lhe ângulos de visão e análise que não encontrará disponíveis na imprensa mainstream.

- Publicidade -

Outros artigos

- Publicidade -

Últimas notícias

Mais lidos

- Publicidade -