Diário
Director

Independente
João de Sousa

Terça-feira, Outubro 26, 2021

Escorrem

Poema inédito de Alice Coelho

Escorrem

Como a lava do vulcão
Derretida e a queimar
Qual sopro a refrescar
Num peito em erupção
Escorrem
Lágrimas de chuva e sal
Evaporadas em poesia
Lambidas pela maresia
Em teu corpo escultural.
Escorrem
Pensamentos ao vento
Atordoados
Mente confusa
Inesperados
Despida e sem blusa
Secretamente guardados
Numa noite sem lamento
Molhados.

Receba a nossa newsletter

Contorne o cinzentismo dominante subscrevendo a nossa Newsletter. Oferecemos-lhe ângulos de visão e análise que não encontrará disponíveis na imprensa mainstream.

Artigo anteriorMeu sangue
Próximo artigoEu, os marinheiros e o porvir
- Publicidade -

Outros artigos

- Publicidade -

Últimas notícias

Mais lidos

- Publicidade -