Diário
Director

Independente
João de Sousa

Segunda-feira, Julho 22, 2024

Estreias em Portugal | Os nossos eleitos

45 Anos

 

Como sempre, o ano cinéfilo é cheio de propostas, umas boas outras nem tanto. Aqui fica a lista daqueles que mais nos surpreenderam, seduziram ou comoveram ao longo de 2015. Decidimos elencar os filmes estreados em Portugal, mas também aqueles que nos foi possível ver nos diversos Festivais de Cinema que frequentámos ou em que a oportunidades de os ver se apresentou como possível.

Por exemplo, o nosso filme do ano é 45 Anos, estreado no derradeiro dia do ano, mas vimo-lo em Fevereiro passado em Berlim. Mas outros há, como A Assassina, de Hou Hsiao-Hsien, exibido em estreia mundial em Maio passado, em Cannes, mas não tem ainda data definida para o nosso país. É claro que há ainda outros filmes, muitos daqueles que acabarão nas contas dos Óscares, que acabamos por ver através de uma divulgação não oficial, e que acabam por ser facilitados através dos screeners difundidos pela Academia de Hollywood aos seus membros, sendo que muitos deles acabam por ser partilhados na net. Enfim, dissonâncias de um sistema demasiado controverso para o abordar nestas linhas.

10º. O Pequeno QuinQuino pequeno quinquin

Realizado para televisão, mas é uma maravilha seguir estes quatro episódios de 50 minutos de um refinado humor burlesco com que nos brinda Bruno Dumont. Uma espécie de policial em estilo de Jacques Tati pode ser apenas uma forma de o descrever.

O Pequeno QuinQuin, Trailer

força maior9º. Força Maior

A forma como um evento natural afecta a disposição de uma família de férias nos Alpes é apenas o ponto de partida para este singular drama familiar com tonalidades de humor negro. Um excelente filme sueco que nos faz pensar.

 

Força Maior, Trailer

Minha Mãe8º. Minha Mãe

É bom saber que Nanni Moretti continua em forma e inspirado. Desta feita a fazer o exercício de analisar a ausência da mãe, colocando-se fora do papel de protagonista do seu filme. Mas apenas para criar uma dupla visão daquele que analisa o seu próprio cinema. Bravo!

Minha Mãe, Trailer

Whiplash

7º. Whiplash – Nos Limites

A determinação levada aos limites, e mesmo depois deles, de um professor de jazz com o seu discípulo motiva um filme vibrante e por vezes mesmo frenético. Uma forma diferente se sentir o jazz. Excelente duelo entre o jovem Andrew Teller e o maduro Buddy Rich.

 

Whiplash – Nos Limites, Trailer

O pais das maravilhas6º. O País das Maravilhas

A italiana Alice Rohrwacher, que tanto gosta de Portugal, deu-nos o prazer de descobrir um filme que é uma verdadeira maravilha. No fundo, partilhando algo que ela própria viveu, na Natureza. Ou muito nos enganamos ou está aqui a nascer uma enorme cineasta.

O País das Maravilhas, Trailer

1001 noites5º. As Mil e Uma Noites

Foi o evento cinema do ano. Um filme que “são” três, uma ficção feita de documentos, com um realizador (Miguel Gomes) a abocanhar um momento no tempo de ser Portugal. Como se estivéssemos sob o resgate de um Califa, pedia-se uma Xerezade capaz de nos resgatar. Bem feito.

As Mil e Uma Noites, Trailer

starwars4º. Star Wars – O Despertar da Força

O nosso guilty pleasure do ano. Sim, é um filme nostálgico para nos fazer reviver emoções de há 30 anos atrás. Opera-se assim uma pequena magia no cinema. Poderia correr muito mal, mas não, corre bem, muito bem. E promete ainda mais.

Star Wars – O Despertar da Força, Trailer

InsideOut3º. Divertida-Mente

A Pixar excedeu-se. De novo. Desta vez com a improvável reprodução das sensações que dividem a festa que se faz no nosso cérebro. Assim se segue o destino de uma jovem depois de mudar de casa, vista pela Alegria, Medo, Raiva, Desgosto e Tristeza. Obra-prima.

Divertida-Mente, Trailer

PHOENIX2º. Phoenix

A sobrevivente transfigurada de um campo de concentração nazi tenta encontrar o marido numa Alemanha que se procura reerguer no pós-guerra e sem a certeza de que ela o poderá ter traído. Nina Hoss insuperável uma vez mais pela mão do seu cineasta preferido, Christian Petzold.

Phoenix, Trailer

MELHOR FILME DO ANO

45 Anos1º. 45 Anos

É a prova de que o amor vence o tempo e que o cinema consegue ser também o seu testemunho. Obra maior que alia a simplicidade à complexidade dos sentimentos. Com Charlotte Rampling e Tom Courtenay em estado de graça. Realizado por Andrew Haigh.

45 Anos, Trailer

Receba a nossa newsletter

Contorne o cinzentismo dominante subscrevendo a nossa Newsletter. Oferecemos-lhe ângulos de visão e análise que não encontrará disponíveis na imprensa mainstream.

- Publicidade -

Outros artigos

1 COMENTÁRIO

  1. […] E muitos serão os filmes para ver, seleccionados a partir da lista de 187 longas, 10 curtas e 24 filmes experimentais, num total de 221 filmes provenientes de 62 países, e exibidos em 10 cinemas. Portugal estará bem representado pela trilogia de Miguel Gomes, As 1001 Noites. […]

Comentários estão fechados.

- Publicidade -

Últimas notícias

Mais lidos

- Publicidade -