Diário
Director

Independente
João de Sousa

Segunda-feira, Setembro 27, 2021

Expat ou imigrante

Reflexões da concierge (porque porteira é foleiro)

Os novos Srs. do 5º dto falam uma coisa esquisita, mas a Sra. do 2º Fte que é professora diz que é assim que se fala lá para os lados da Suécia. Ahhhhh são imigrantes, disse eu, mas a Sra. do 2º Fte disse que não, eram EXPATS! Primeiro pensei que estava a gozar comigo porque os Srs. não tinham nada ar de patos…. mas depois ela explicou melhor e eu fui ver no facebook e essas coisas que a minha neta me pôs no computador onde vejo as receitas do youtube.

Pois vi logo IMENSOS anúncios para Expats, os clubes de Expats, as casas para expats, enfim são Expats por todo o lado. Onde os expats podem comprar whipped cream e outras coisas que parece que necessitam para fazer aquelas coisas que não sabem a nada coitados. 

Pois fui ao dicionário:

Imigrante é aquele que imigra, ou seja, aquele que entra em um país estrangeiro, com o objectivo de residir ou trabalhar https://www.significados.com.br/imigrante/

Que ou quem imigra ou se estabelece em região ou país diferente do seu.

“imigrante”, in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa , 2008-2013, https://dicionario.priberam.org/imigrante 

Expat someone who does not live in their own country: alguém que não vive no seu próprio país

Dizem os entendidos das redes sociais que ser Expat é totalmente diferente de ser imigrante. PORQUÊ?

Sim porquê? 

E porquê alguém prefere que lhe chamem Expat?

Não existe diferença no SEF, não existe diferença no direito a voto, não existe diferença no contrato de trabalho… MAS, ah sim! MAS é MUITO MAIS CHIQUE!

Há que explicar que para ser Expat é necessário ser branco, ah pois, isso eu percebi LOGO! Mas não um branco qualquer, por exemplo Brasileiro não conta, Russo não conta, Ucraniano não conta etc. etc., pois sim há que ser Europeu da UE e ter portugueses emigrantes no próprio país, isso também fiquei a perceber logo.

Eu sei, eu sei, há portugueses no Brasil, em Angola e em Moçambique mas isso não CONTA.

Aliás, esses portugueses também não dizem (na grande maioria) que são imigrantes. Aí são investidores, empresários, empreendedores ou “comunidade”. Que a Sra. do 4º Dto disse-me isso logo que o filho (uma jóia, o menino Manel, muito educado, mas deu para os estudos coitado) foi para Angola.

E podem os mal informados achar que se teria que ser rico, mas não. Temos carradas de EXPATs nos telemarketings da vida, nos bares, nos cafés a servirem às mesas ou a trabalhar por tuta e meia nos tuctucs. IMENSOS!!!!

Expat é aquela pessoa que vive numa “bolha” de expats não aprende português apesar de andar nas aulas, junta-se com outros Expats, têm clubes ou “grupos”, tudo muito MAIS FINO que associações de imigrantes.

Mas no fundo sofrem todos do mesmo, não sabem como abordar a repartição das finanças, o contrato de trabalho etc. etc. etc…. enfim problema de imigrante, desculpem, de EXPAT.

Ah, só para que saibam, na segunda-feira vou com os Srs. Expat à junta de freguesia que parece que eles ainda percebem menos como funcionam as coisas que a D. Cláudia, que é a nova porteira do prédio do lado e veio de Mato Grosso.


por D. Lúcia, Concierge


Receba a nossa newsletter

Contorne o cinzentismo dominante  subscrevendo a Newsletter do Jornal Tornado. Oferecemos-lhe ângulos de visão e análise que não encontrará disponíveis na imprensa mainstream.

Receba a nossa newsletter

Contorne o cinzentismo dominante subscrevendo a nossa Newsletter. Oferecemos-lhe ângulos de visão e análise que não encontrará disponíveis na imprensa mainstream.

- Publicidade -

Outros artigos

- Publicidade -

Últimas notícias

Mais lidos

- Publicidade -