Diário
Director

Independente
João de Sousa

Segunda-feira, Janeiro 24, 2022

Família de 11 refugiados sírios assassinada na fronteira turca

A notícia foi divulgada pelo Observatório Sírio para os Direitos Humanos e surge na data convencionada para assinalar o Dia do Refugiado. Este novo «incidente» ocorreu no passado dia 18, quando os refugiados tentavam entrar na Turquia através da localidade fronteiriça de Jirbet al Juz.

Segundo o Observatório, são já 60 os refugiados assassinados pelas forças fronteiriças turcas na tentativa de passar a fronteira da Síria para a Turquia, em menos de um ano.

refugiados

«Divulgamos com muita pena o assassinato de 11 civis sírios que tentavam entrar no território da Turquia por parte de militares turcos», divulgou, em comunicado, a Coligação Nacional para as Forças da Oposição e da Revolução Síria.

A mesma entidade pediu ao governo turco que «investigue imediatamente o incidente, esclareça as circunstâncias e encontre os responsáveis». A coligação defende ainda que «as autoridades turcas devem recordar às suas tropas na fronteira que não usem a força contra os refugiados, nem por erro, nem com intenção».

Mais de 60 mortos na fronteira em menos de um ano

Considerada uma prática habitual entre os guardas turcos desde o início da guerra na Síria, em 2011, estes incidentes são, no entanto, desmentidos pelo exército turco.

Uma fonte dos militares disse ao site de notícias espanhol «20 Minutos» que «as denúncias não são verdadeiras» e que o que se passou no passado sábado foi uma «tentativa ilegal de passar a fronteira», embora os guardas turcos nunca tenham «aberto fogo directamente contra as pessoas».

De acordo com a mesma fonte, «foram disparos de aviso, após os quais, um grupo de sete ou oito pessoas voltou a correr para os bosques».

Entretanto, o governo turco anunciou este domingo, 19 de Junho, que 2,7 milhões de refugiados sírios receberam um documento biométrico de estadia temporária na Turquia.

«Somando os 2,742 milhões de sírios registados com documento biométrico a quem abrimos os nossos corações e as nossas mesas, aos iraquianos que se refugiam no nosso país e aos que chegam de outros países, a Turquia alberga mais de três milhões de pessoas que procuram protecção», afirmou, em comunicado, o vice-primeiro ministro, Veysel Kaynak.

Cerca de 265 mil sírios estão alojados em 26 acampamentos de refugiados na Turquia, coordenados pela AFAD, a agência governamental de calamidades daquele país, indicou ainda o governante.

Receba a nossa newsletter

Contorne o cinzentismo dominante subscrevendo a nossa Newsletter. Oferecemos-lhe ângulos de visão e análise que não encontrará disponíveis na imprensa mainstream.

- Publicidade -

Outros artigos

- Publicidade -

Últimas notícias

Mais lidos

- Publicidade -