Diário
Director

Independente
João de Sousa

Sábado, Novembro 27, 2021

Fechar os loucos pirómanos?

Imagem do combate às chamas na Madeira
Imagem do combate às chamas na Madeira

Os fogos andam aí outra vez em força. Uma desgraça nacional, que tem sido constante ao longo dos anos. Um flagelo que ciclicamente ataca o país, com várias razões a serem apontadas sempre para a origem do desastre: causas naturais; falta de limpeza das matas; fogo-posto.

E neste caso do fogo-posto, as autoridades, sobretudo a PJ, tem prendido muita gente. Entre loucos pirómanos e “mercenários” de negócios de madeiras, muitos destes criminosos têm sido rapidamente presos, julgados, condenados, mas acabam quando soltos a atear mais fogos.

Foi esta situação que aconteceu na Madeira, onde um dramático incêndio está a lavrar na ilha, queimando mato e casas. E o mais que provável causador deste fogo é um jovem, que já cumpriu pena por fogo-posto.

A PJ rapidamente chegou ao suspeito. Como ele há muitos, “loucos” que acabam sempre por ceder aos distúrbios mentais. Ora bem, a maior parte deles já foi condenada em Tribunal e cumpriu ou está a cumprir pena.

Mas, face à realidade, não seria aconselhável que essas pessoas, quando em liberdade, fossem obrigadas a um “internamento” preventivo na época alta dos incêndios?

Receba a nossa newsletter

Contorne o cinzentismo dominante subscrevendo a nossa Newsletter. Oferecemos-lhe ângulos de visão e análise que não encontrará disponíveis na imprensa mainstream.

- Publicidade -

Outros artigos

- Publicidade -

Últimas notícias

Mais lidos

- Publicidade -