Diário
Director

Independente
João de Sousa

Quinta-feira, Julho 7, 2022

Guerra de informação I

Hélder Costa
Hélder Costa
Actor, dramaturgo e encenador do Teatro A Barraca.

Pedir perdão?

O chefe – Parabéns, belo plano, bem realizado.
O operacional – E agora?

O chefe – O costume. Pedir demissões, exigir que peçam perdão.
O operacional – E se não pedirem perdão?

O chefe – Insiste-se. Denunciamos a insensibilidade do governo, a sua arrogância, o desprezo pelas dezenas de mortos e pela destruição do país.
O operacional – E se pedirem perdão?

O chefe – Dizemos que foi tarde demais, e que não passa de hipocrisia. Exigimos demissão.
O operacional – E se eles não se demitirem? pedimos eleições?

O chefe – Ainda não. Temos de continuar a actuar. Todos os dias. Um crime, um escândalo, um boato. Enfraquece-los até os dizimarmos.
O operacional – Compreendido. Vou transmitir as ordens ao think tank…

O chefe – Deixe lá a CIA em paz. Isso é para mais tarde. A nossa gente é muito capaz de imaginar o que interessa.
O operacional – Com certeza, chefe.

O chefe – Não se esqueça de agradecer aos rapazes da comunicação social. Têm feito bom trabalho.
O operacional – Umas caixas de chocolate?

O chefe – Que conversa é essa? isso era dantes. Dinheiro, bons empregos no futuro, prestígio social…
O operacional – Com certeza, chefe. Desculpe.

O chefe – Você é muito novo, mas tem futuro. Abra os olhos, não se distraia. Pode sair.

 

Receba a nossa newsletter

Contorne o cinzentismo dominante subscrevendo a nossa Newsletter. Oferecemos-lhe ângulos de visão e análise que não encontrará disponíveis na imprensa mainstream.

- Publicidade -

Outros artigos

- Publicidade -

Últimas notícias

Mais lidos

VER…

Boa pergunta

Crónica de Trump

- Publicidade -