Diário
Director

Independente
João de Sousa

Sexta-feira, Abril 19, 2024

Levo e Trago

Poema inédito de Alice Coelho

Levo e Trago

Levo a paixão no coração
Uma sinfonia de palavras
No peito escrita a emoção
Silêncios rompidos na rua
Castrados no poema fatal
Poetas vadios sem moral
Levo a mala cheia e vazia
De sonhos débeis e soltos
Cabelos ao vento revoltos
Por companhia a ousadia.
Na hora de trazer de volta
Quando o minuto for hora
A vida dá uma reviravolta
E o que foi vira ser agora.
Trago o sabor do teu beijo
O sopro que queima a pele
A sede e a fome do desejo
Palavras que a boca repele.

Levo e Trago


Receba a nossa newsletter

Contorne o cinzentismo dominante subscrevendo a Newsletter do Jornal Tornado. Oferecemos-lhe ângulos de visão e análise que não encontrará disponíveis na imprensa mainstream.

 

Receba a nossa newsletter

Contorne o cinzentismo dominante subscrevendo a nossa Newsletter. Oferecemos-lhe ângulos de visão e análise que não encontrará disponíveis na imprensa mainstream.

Artigo anterior
Próximo artigo
- Publicidade -

Outros artigos

- Publicidade -

Últimas notícias

Mais lidos

- Publicidade -