Diário
Director

Independente
João de Sousa

Sábado, Setembro 18, 2021

Manuel dos Mártires – Por Timor – Um homem de princípios que partiu

M. Azancot de Menezes
PhD em Educação / Universidade de Lisboa

Manuel dos Mártires, timorense natural de Laleia (Manatutu), amigo do seu amigo, extremamente atencioso, de uma esmerada educação, desenvolveu intensa actividade política por Timor-Leste e pelo fim da ocupação Indonésia. Apesar de ter sido grande activista por Timor-Leste desde 1975, faleceu, com 87 anos, sem que alguma vez tenha sido homenageado pelos Presidentes da RDTL.

Incansável no apoio à comunidade timorense em Portugal, Presidente da Mesa da Assembleia Geral da Comunidade de Refugiados de Timor, antigo dirigente da Casa de Timor em Lisboa, foi fundador, em 1977, da Liga dos Amigos de Timor de que foi Presidente durante duas décadas.

No campo político-partidário integrou a componente externa do partido histórico UDT – União Democrática Timorense onde foi Presidente do Conselho Nacional e, posteriormente, exerceu idênticas funções na UDC – União Democrata Cristã, liderada por Vicente da Silva Guterres, tendo participado, entre 23 – 27 de Abril de 1998, na Convenção Nacional Timorense na Diáspora, em Lisboa e Peniche, que criou o CNRT – Conselho Nacional da Resistência Timorense.

O apoio ao Prémio Nobel da Paz 1996, Dom Ximenes Belo, nos seus esforços pela Paz em Timor foi muito importante em diversos momentos da luta de libertação, tendo-se deslocado ao Vaticano em actividade diplomática, num plano estratégico sabiamente desenhado por Padre Apolinário Guterres , Capitão Rui Leal Marques e José Nóbrega Ascenso, entre outros.

Timor-Leste e a causa nacional timorense perderam um dos seus filhos mais consequentes.

Os Presidentes da República do jovem Estado não se lembraram dele e da sua dedicada acção de muitos anos em prol de Timor-Leste e dos timorenses nas cerimónias de condecorações.

Paz à sua Alma.


Receba a nossa newsletter

Contorne o cinzentismo dominante subscrevendo a Newsletter do Jornal Tornado. Oferecemos-lhe ângulos de visão e análise que não encontrará disponíveis na imprensa mainstream.

 

Receba a nossa newsletter

Contorne o cinzentismo dominante subscrevendo a nossa Newsletter. Oferecemos-lhe ângulos de visão e análise que não encontrará disponíveis na imprensa mainstream.

- Publicidade -

Outros artigos

- Publicidade -

Últimas notícias

Mais lidos

- Publicidade -