Diário
Director

Independente
João de Sousa

Quarta-feira, Dezembro 8, 2021

Se ministro não provar o que disse deve ser demitido

Tereza Cruvinel, em Brasília
Jornalista, actualmente colunista do Jornal do Brasil. Foi colunista política do Brasil 247 e comentarista política da RedeTV. Ex-presidente da TV Brasil, ex-colunista de O Globo e Correio Braziliense.

Sabe-se lá o que desejava o ministro da Justiça mas Temer terá que demiti-lo se ele não provar em juízo suas declarações de que o governo do Rio não controla a Polícia e que esta é sócia do crime organizado. Torquato Jardim criou uma crise federativa com suas acusações e agora será interpelado judicialmente pelo governador do Rio, Luiz Fernando Pezão. Se ele não provar em juízo o que disse, incorrerá nos crimes de calúnia e difamação. Se eventualmente apresentar provas, incorrerá no crime de prevaricação pois, sabendo de um crime em sua área de atuação, não tomou providências.   Num governo sério ele teria que deixar o cargo mas com Temer, tudo é permitido. Boa parte de seus ministros são investigados ou denunciados pela Lava Jato.

Enquanto o governador e demais autoridades do Rio estrilam, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, cobra um posicionamento do governo e o deputado Alessandro Molon  pede ao Ministério Público que abra investigação a partir da fala do ministro, Temer segue calado. Não deu um pio sobre assunto de tamanha gravidade, o que só faz agravar a crise. Agora que ele mesmo escapou de duas denúncias – contando com os votos do PMDB de Sergio Cabral e Pezão – parece ainda menos disposto a colocar ordem no balaio de gatos que é o seu governo.

A autora escreve em Português do Brasil

Fonte: Brasil247

Receba a nossa newsletter

Contorne o cinzentismo dominante subscrevendo a nossa Newsletter. Oferecemos-lhe ângulos de visão e análise que não encontrará disponíveis na imprensa mainstream.

- Publicidade -

Outros artigos

- Publicidade -

Últimas notícias

Mais lidos

- Publicidade -