Diário
Director

Independente
João de Sousa

Sexta-feira, Dezembro 9, 2022

O que é afinal, a política?

A política é uma ciência que se debruça sobre o estudo da organização das sociedades desde sempre.

Houve ao longo da história do Homem diversas formas de organização social e de liderança estrutural dessa mesma organização.

No princípio as tribos primitivas eram nómadas. Procuravam o seu sustento pelo território onde abundava caça e para isso se muniam de armas feitas com pedras e, posteriormente, feitas de ferro. O fogo surge como dos primeiros e principal bem. A estes estádios se convencionou chamar ou designar por: pré História. E se convencionou a distinção por eras.

Entretanto as lideranças tribais optaram pela sedentarização uma nova forma de vida e de organização social em torno de povoados construídos próximo de linhas de água e de espaço para pastoreio e agricultura.

Houve sociedades melhor organizadas no sentido de proporcionar aos seus membros melhor qualidade de vida e outras em que assim não foi. Houve sociedades onde imperava o canibalismo. Houve sociedades assentes no esclavagismo. Houve sociedades Oligárquicas. Houve épocas expansionistas Imperiais. Houve pandemias que dizimaram povos e, o tempo médio de vida reportado à era de Cristo era o da sua idade: 33 anos.

A História remonta um pouco antes e é mais precisa uns anos depois. Importa por isso, e para relatar factos, sustentação documental; de artefactos; arquitetónicos; e outros de fundamentos funcionais das lideranças políticas no tempo. Importa sobremaneira a consciência cívica de que, a política, é a nossa forma de vida. A sua organização. A sua estrutura global em sintonia.

É óbvio de que em todo este processo de transformação social a sua pedra angular assenta na educação ministrada e nos meios disponíveis para o efeito. Tudo o resto é o resultado.

Se hoje temos uma geração mal formada e pior informada é porque essa pedra angular não cumpriu a sua missão. Facto pelo qual devemos olhar para a formação com outros valores e outras referências;

  • Humanismo;
  • Acreditar;
  • Altruísmo;

A assim não ser, o futuro continuará a ser incerto e, o abismo tal qual se nos depara hoje, uma realidade.


Por opção do autor, este artigo respeita o AO90


Receba a nossa newsletter

Contorne o cinzentismo dominante subscrevendo a Newsletter do Jornal Tornado. Oferecemos-lhe ângulos de visão e análise que não encontrará disponíveis na imprensa mainstream.

 

Receba a nossa newsletter

Contorne o cinzentismo dominante subscrevendo a nossa Newsletter. Oferecemos-lhe ângulos de visão e análise que não encontrará disponíveis na imprensa mainstream.

- Publicidade -

Outros artigos

- Publicidade -

Últimas notícias

Mais lidos

- Publicidade -