Diário
Director

Independente
João de Sousa

Sexta-feira, Junho 14, 2024

Os sapatos anti semba

dancar-descalca

Era seda… os panos que cobriam o corpo alegre da kota (senhora idosa) que deslizava intimamente no salão e rasgava o chão com passos confiantes. Dançava como ninguém e inspirava revolução.

Deslumbrante desfilava pelo tapete exibindo seu traje de bessangana de seda bordada com fios de ouro.

Uma visão que enfeitava meus olhos que brilhavam numa mistura de euforia, liberdade e admiração. Ai como esses panos ficariam tão lindos na minha Nga, a minha negra de cor amarela, tão singela e bela, Avó Filipa.

Fechei os olhos e sorri com nostalgia tentando imaginar a grandeza da vaidade que ela demonstraria… vou comprar uns iguais a estes e vou usá-los em memória da Avó Filipa, pensei…

Contagiada e quase embriagada com o ritmo que enfeitiçava meus pés colados ao chão quase gritando de dor, tentavam não sufocar-se dentro do sapato bico fino de dezassete centímetros de altura …lá estava eu chic de doer e doía mesmo.

E o Dj insistia em provocar-me; olhei para os tacos e disse-lhe, desculpe ou partes ou me partes mas esta noite tenho de kizombar.

Missão reconhecimento… procurei o sembista compatível para comigo deslizar e homenagear o kota Mateus Pelé do zangado. E lá vinha o (kidi muene) do kota Carlos Burity…

Fooogoo, puxa aqui; vai pra lá… e eu humilhava os sapatos elegantes que
deselegantemente queriam proibir-me de sentir-me viva… Alguns instantes depois lá estava eu dançando todos os estilos (da familia, toca lá e até o ya mado)…

Nem imaginam o quanto dancei… sentia-me como se estivesse em uma sessão de exorcismo aquele dançaaaaaarrrr ou quê ?? E a kota continuava com seus sapatinhos ortopédicos mostrando que a idade é só um número como alguém palavreou…
Quatro horas da manhã, já o galo cantava mesmo sem ser ouvido cumpria o seu dever… Adrenalina já em erupção, e os sapatos de baixo da mesa e eu deslizava livremente no salão com os pés descalços… sentia-me livre…

Enquanto o barman servia mais um copo de cerveja lembrei-me que tinha de moderar porque às 6:00 tinha de ir trabalhar.

Ps: os meu pés incharam, estou ressacada mas com sensação de dever cumprido pois não deixei os sapatos me estragarem a noite, hoje vou trabalhar de óculos escuros.

A autora escreve em PT Angola

Receba a nossa newsletter

Contorne o cinzentismo dominante subscrevendo a nossa Newsletter. Oferecemos-lhe ângulos de visão e análise que não encontrará disponíveis na imprensa mainstream.

- Publicidade -

Outros artigos

- Publicidade -

Últimas notícias

Mais lidos

- Publicidade -