Diário
Director

Independente
João de Sousa

Quarta-feira, Julho 6, 2022

Otto Greiner (1869 – 1916)

Yvette Centeno
Yvette Centeno
Licenciou-se em Filologia Germânica, e e doutorou-se com uma tese sobre A alquimia no Fausto de Goethe. É desde 1983 Professora Catedrática da Universidade Nova de Lisboa, onde fundou o Gabinete de Estudos de Simbologia, actualmente integrado no Centro de Estudos do Imaginário Literário.

Greiner foi um grande criador, de marca simbolista forte, que as obras espalhadas pelo mundo e em grande parte nos museus dos Estados Unidos

Esta Gravura de Otto Greiner, gentilmente enviada por Sérgio Araújo, que como eu tem  pela arte do desenho e da Gravura um especial interesse, é belíssima de significado e simbolismo.

 Greiner foi um grande criador, de marca simbolista forte, que as obras espalhadas pelo mundo e em grande parte nos museus dos Estados Unidos (informação google, não investiguei eu) nos revelam e nos atraem pela intensidade e mistério. Ali se reúne o mal oculto, a sua energia, que pode ser inspiradora (como fora em Goethe, no seu Fausto) ou devastadora, se for sugestão de práticas demoníacas, que sempre existiram e sempre existirão.

Aqui temos o Diabo a apresentar a sua mulher aos pecadores do inferno, se nos lembrarmos dos contos tradicionais, em que há Céu e Inferno, ou o Auto da Alma, de Gil Vicente, ou a Divina Comédia, de Dante… Ele erguendo-se sobre uma massa humana meio disforme, vitorioso, poderoso, com uma mulher nua que o abraça e tem igualmente algo de perverso no corpo que se exibe. Das pernas entrelaçadas nascem lagartos e dragões, prontos a devorar os humanos mais próximos.

A Noite de Walpurgis, para onde Mefisto arrasta um Fausto que deseja, rejuvenescido, gozar os prazeres da vida, passa também por esta noite, com que o Diabo, porque o tem a seus pés, se regozija…


Receba a nossa newsletter

Contorne o cinzentismo dominante subscrevendo a Newsletter do Jornal Tornado. Oferecemos-lhe ângulos de visão e análise que não encontrará disponíveis na imprensa mainstream.

 

Receba a nossa newsletter

Contorne o cinzentismo dominante subscrevendo a nossa Newsletter. Oferecemos-lhe ângulos de visão e análise que não encontrará disponíveis na imprensa mainstream.

- Publicidade -

Outros artigos

- Publicidade -

Últimas notícias

Mais lidos

VER…

Boa pergunta

Além Tejo (1)

- Publicidade -