Diário
Director

Independente
João de Sousa

Terça-feira, Outubro 26, 2021

Penínsulas

Beatriz Aquino
Formada em Publicidade e Propaganda. É escritora e atriz de teatro. Nascida no Brasil a viver em Portugal.

Poema inédito de Beatriz Aquino

Penínsulas

É isso.
Não temo o inexplicável.
Autorizo em mim o inusitado.
Faça ele as honras da casa.

Somos feitos dos outros.
Pedaços de vozes. Ecos do mesmo gesto.
Mímicos, itinerantes, aflitos.

Mas agora,
sós e isolados.
Penínsulas trágicas de espantadas retinas.
Testemunhas de um Bing Bang às avessas.

E curiosamente
agora e somente agora, já não me assusta a violência dos teus passos.

Estamos sós.
E por falta do encontro é que morremos.

Não haverá ninguém para dizer;
Ele foi.
Ela é.

Silêncio.

Somos sem pátria. Filhos de um Armagedon biológico.

Silêncio.

Do alto da corja amontoada, uma voz poética ecoa em piedade.

Fiat Lux, ela diz.

Em vão.

Os deuses se esqueceram dos nossos semblantes…


Receba a nossa newsletter

Contorne o cinzentismo dominante subscrevendo a Newsletter do Jornal Tornado. Oferecemos-lhe ângulos de visão e análise que não encontrará disponíveis na imprensa mainstream.

 

Receba a nossa newsletter

Contorne o cinzentismo dominante subscrevendo a nossa Newsletter. Oferecemos-lhe ângulos de visão e análise que não encontrará disponíveis na imprensa mainstream.

Artigo anteriorAs pessoas
Próximo artigoSoam os tantans da guerra
- Publicidade -

Outros artigos

- Publicidade -

Últimas notícias

Mais lidos

- Publicidade -