Diário
Director

Independente
João de Sousa

Sábado, Outubro 23, 2021
- Publicidade -

Nome do autor

Beatriz Aquino

Formada em Publicidade e Propaganda. É escritora e atriz de teatro. Nascida no Brasil a viver em Portugal.
58 Artigos
0 COMENTÁRIOS

Te escrevo do escuro.

Poema inédito de Beatriz Aquino Te escrevo do escuro. Pois sei que minha memória de ti aos poucos se apaga. Esse poema agora será então a noite...

Carta ao Messias

Poema inédito de Beatriz Aquino 7 de Setembro de 2021 Carta ao Messias O que quero te dizer é que não desisto. Que não tenho medo. E que estou...

Saiba que a minha solidão é uma vitória

Poema inédito de Beatriz Aquino Saiba que a minha solidão é uma vitória Saiba que a minha solidão é uma vitória. É o preço que pago por...

Isabel nascera sem compaixão

Isabel nascera sem compaixão. Viera ao mundo nua, crua. Abrupta que nem um javali. Comera todos os escrúpulos desnecessários no primeiro café da manhã...

A era da intolerância

O início do Século XXI, do terrorismo islâmico à pandemia, e o virus contra os efeitos da liberdade e da globalização na Sociedade da...

Como já disse o poeta

Poema inédito de Beatriz Aquino Como já disse o poeta Como já disse o poeta, hoje a tristeza não foi passageira. Saiba que os encantos também desbotam. E nossos...

Música tardia

Minha esposa era professora de piano. Ensinou por anos em casa. Dedicava-se aos outros. Eu tinha ciúmes. Não dava muita atenção. Nunca quis aprender essa...

A importância de ser imprudente

Marina é uma mulher assim. Assim como muitas. Como todas as outras. Comunga aos domingos e se confessa toda quinzena. "Que é pra não...

Aurora

Poema inédito de Beatriz Aquino Aurora Aurora. Pesado é o sono dos cínicos. Crianças cantam e caminham pelas ruas. Um dia inteiro vestido de branco. Na boca dos jovens, sorrisos. Seus...

Em meio à essa terra abrupta, testemunho verbos duros

Poema inédito de Beatriz Aquino Em meio à essa terra abrupta, testemunho verbos duros Em meio à essa terra abrupta, testemunho verbos duros, conjugações que não reconheço. Faz...

A Última Valsa

Sabia que o final de um ciclo se aproximava. Suas mãos débeis e seus pés vacilantes denunciavam que era hora do fim. Ao ver aquela...

De nós esse deserto, palavras toscas e mal pronunciadas

Poema inédito de Beatriz Aquino De nós esse deserto, palavras toscas e mal pronunciadas. De nós esse aceno abrupto, esse adeus improvisado, pressa de quem dói. De nós...

A fome das coisas

11h15 da manhã de um sábado. Uma cidade pequena e preguiçosa tenta avançar pelo dia em sua letargia de província. Na praça central, algumas...

Blues para Caetano

Poema inédito de Beatriz Aquino Blues para Caetano (Lamento à Terra Brasílis) Olha, também eu vivi um amor assim delicado. Fui marcada pelas garras de um tigre. Sonhei afagar...

Baile de Debutantes

Texto inédito de Beatriz Aquino "Baile de Debutantes " 2h45 da madrugada. Carros sonolentos buzinam discretos na noite paulistana. A garoa fina é um convite para...

Últimas notícias

- Publicidade -