Diário
Director

Independente
João de Sousa

Sexta-feira, Outubro 22, 2021

Quando a perdiz canta

Delmar Gonçalves, de Moçambique
De Quelimane, República de Moçambique. Presidente do Círculo de Escritores Moçambicanos na Diáspora (CEMD) e Coordenador Literário da Editorial Minerva. Venceu o Prémio de Literatura Juvenil Ferreira de Castro em 1987; o Galardão África Today em 2006; e o Prémio Lusofonia 2017.

Poemas de Delmar Maia Gonçalves

XX

Quando a perdiz canta
acorda
toda a floresta.

 

XIII

Corvo de mau agoiro
traz mensagens
de morte.

 

V

A esperança
repousa inquieta
na pedra do mundo.

 

“Poeta solitário”

Cantemos
a beleza
e o espanto
Pois
solitários
permaneceremos.

 

“Rosto da vergonha”

Entro num templo
entro na casa de Deus na terra
e vorazes , os homens
vão devorando
as sagradas escrituras
com estridentes
e convincentes
“Pai(s) nosso(s)
que estais nos céus…”
Entretanto,
junto à porta
na escadaria majestosa
frontal
uma criança desnuda
vocifera
tremelicando faminta:
– Patrão, estó pidir…!
E tem 9 anos apenas.
(interessa o nome?)
Claro que não!
Isso é importante?
Definitivamente, não!
Este mundo mundo belo, estranho e hostil
rejeita-o
É mais um pária da sociedade
que o gerou
mais um entre muitos!
Neste mundo brutal
que o acolheu
nunca teve um simples
aceno de ternura ou um simples abraço afectuoso
Esta alma virgem e impoluta quer desesperadamente viver,
Viver!!!Viver!!!
Só pode sobreviver!!! É a lei dos sem lei!
Mas quem se preocupa
em plantar nela
a semente da esperança?
-Patrão, estó pidir…!
E nós quase sempre arrogantes, civilizados, altivos,
orgulhosos, pretensiosos e indiferentes
afastamo-nos!!!
Terminado o sermão
do senhor Cónego de serviço e missão
retiramo-nos felizes
e aliviados da consciência pecadora
No vôo passageiro do vento
depusemos o que de mais puro e generoso há em nós!
Onde pára então o vento?
Em que casulo repousa?
Que tempestades causa dentro de nós?


Receba a nossa newsletter

Contorne o cinzentismo dominante  subscrevendo a Newsletter do Jornal Tornado. Oferecemos-lhe ângulos de visão e análise que não encontrará disponíveis na imprensa mainstream.

 

Receba a nossa newsletter

Contorne o cinzentismo dominante subscrevendo a nossa Newsletter. Oferecemos-lhe ângulos de visão e análise que não encontrará disponíveis na imprensa mainstream.

Artigo anteriorOlivença, Fazes de nós o que queres
Próximo artigoOutro
- Publicidade -

Outros artigos

- Publicidade -

Últimas notícias

Mais lidos

- Publicidade -