Diário
Director

Independente
João de Sousa

Quarta-feira, Outubro 27, 2021

São assim, os homens

Eduardo Águaboa
Escritor, Ensaísta, Comentador político especializado em ideias gerais

Noite das danças burlescas

Tinham combinado ir passar um bom bocado ao Bar dos Canalhas, pois nessa noite era a Noite das Danças Burlescas!
Mónica e Fernando adoravam dançá-las. Ficava-lhes bem o burlesco.
Passa um pouco das onze da noite e Mónica saiu do banho, vestiu o seu melhor vestido para Fernando, mas Fernando não veio.
Então, Mónica pôs-se de robe e sentou-se, inutilmente, frente ao espelho do quarto.
Aí, ensaiou vários sorrisos, para escolher o que lhe ficava melhor.
Num desses sorrisos, Mónica reparou num dente mais escuro – um dente sem nervo.
Mónica franziu a testa, preocupada, mas depois afastou o pensamento para os cabelos.
Ela tem aquele modo de lançar os cabelos sobre o rosto, escondendo um dos olhos, que a tornam um quanto misteriosa.
Mónica continua a olhar-se ao espelho e concentra-se na sua pele. A pele que se vai tornando empapuçada no rosto, flácida nos braços, um pouco no corpo inteiro.
Mónica acha que está a envelhecer.
Talvez por isso Fernando ainda não tenha vindo.
E recorda que ele não lhe diz mais, por exemplo, que a ama.
Nem lhe traz presentes, nem nenhum desses pequenos gestos de carinho que as mulheres gostam, para se sentirem, pelo menos, valorizadas.
Há quanto tempo Fernando não lhe diz que ela é bonita? Já nem consegue lembrar-se da última vez que ele lhe fez um elogio. Nem mesmo dessas pequenas mentiras que ajudam a sustentar uma relação.
E pensa agora, a Mónica, que envelhecer é fodido.
Eis que Fernando chega e atira-se pesadamente par cima da cama. Virou-se logo para o lado. Nem uma palavra sobre as danças burlescas. Não tarda começará a roncar.
Mónica faz um derradeiro esforço, uma última tentativa, para despertar, seja lá o que for.
– Queres ler uma revista, querido?
– Não, pá, estou com sono.
– Boa noite – diz-lhe ela de novo decepcionada.
– Boa noite – resmungou Fernando, mal-humorado e quase bruto porque assim são os homens!!!

Receba a nossa newsletter

Contorne o cinzentismo dominante subscrevendo a nossa Newsletter. Oferecemos-lhe ângulos de visão e análise que não encontrará disponíveis na imprensa mainstream.

Artigo anterior“A Liberdade Guiando o Povo”
Próximo artigoO meu avesso
- Publicidade -

Outros artigos

- Publicidade -

Últimas notícias

Mais lidos

- Publicidade -