Diário
Director

Independente
João de Sousa

Quarta-feira, Maio 25, 2022

Saudades…

João de Almeida Santos
João de Almeida Santos
Director da Faculdade de Ciências Sociais, Educação e Administração e do Departamento de Ciência Política, Segurança e Relações Internacionais da ULHT

Poema de João de Almeida Santos
para um Olhar (inédito) de Filipa Oliveira Antunes.

SAUDADES…

Destes teus olhos
Eu tenho
Saudades,
Viajo com eles
P’ra te alcançar
Quando me deixas
Triste e tão só
Neste nosso mar.

E tenho saudades
Quando te vejo
Com estes
Meus olhos
Porque já sei
Que me vais partir
E que o nosso tempo
É sempre escasso
Para te sorrir…

Eu tenho saudades,
Saudades de ti,
Quando te falo
Com certas palavras
E, num acaso,
Te digo o que sinto
Ou o que, triste,
Eu já pressinto…
………………….
Que fico sozinho!

Eu tenho saudades
Quando caminho
Junto, a teu lado,
Horas a fio
Nesse jardim,
Te digo
O que penso,
Dizendo que sim,
Que o desencontro
Nunca tem fim…

Eu tenho saudades,
Saudades de ti
Quando te digo
Os meus poemas
Sentidos, aqui,
Ou então gracejos
P’ra te ver sorrir
Respirando fundo
Só p’ra te sentir!

Eu tenho saudades,
Saudades de ti
Quando suspiro
Da falta que fazes
Por não te ouvir
Cá dentro de mim.

Eu tenho saudades,
Saudades de ti
Nem sei
Como vivo
Tão perto,
Aqui,
Que quase te sinto
Quando respiras
O ar que me sopra
Bem dentro de mim
Onde tu vives
Como densa bruma
Neste jardim!

Eu tenho saudades,
Saudades de ti
Mas sei bem
Porquê
Este meu sufoco…
Talvez porque
Foges
Ou não me nomeias,
Não vejo razão…
………………………..
E quando te encontro
Eu dou-te a mão
P’ra que não
Me deixes…
……………….
Mas é sempre
Em vão!

Com tanta saudade
Sou, afinal, feliz
Em cada momento
Bem longe de ti,
Com alma
Em tormento
Porque te amo,
Te amo assim,
Ao sabor do vento…
………………………
Mas tenho saudades
Desses teus olhos
Que vejo aqui
Porque me dizem que,
Longe que estejas,
Estás perto de mim!


Ilustração: Olhar (inédito) de Filipa Oliveira Antunes. (Grafite 6B – Dezembro de 2017) 

Receba a nossa newsletter

Contorne o cinzentismo dominante subscrevendo a nossa Newsletter. Oferecemos-lhe ângulos de visão e análise que não encontrará disponíveis na imprensa mainstream.

Artigo anteriorCanto Interior de uma Noite Fantástica
Próximo artigoSou
- Publicidade -

Outros artigos

- Publicidade -

Últimas notícias

Mais lidos

- Publicidade -