Diário
Director

Independente
João de Sousa

Quinta-feira, Dezembro 9, 2021

Tesla Modelo 3 sai esta semana

Nélson Abreu, em Los Angeles
Engenheiro electrotécnico e educador sobre ciência e consciência. Descendente de Goa, nasceu em Portugal, e reside em Los Angeles.

No ano passado, a Tesla relatou que recebeu 400.000 pré-pedidos para o Modelo 3. A Tesla anunciou via Twitter que o primeira veículo será concluído na sexta-feira. O veículo está à venda por US $35.000, antes de descontos verdes, de acordo com o site da Tesla, o que sugere um potencial valor de vendas no futuro de cerca de US $ 14 bilhões.

Tesla Modelo 3…

É possível comprar, por exemplo, um Chevy Bolt (eléctrico) por US$37,500. É um carro superior ao Chevy Cruze (gasolina), mas será $20,000 melhor? Sem créditos federais para apoiar a nova indústria, só os carros Tesla para o mercado de luxo continuariam com boa demanda. Diferente do Nissan Leaf and ou o BMW i3, o Tesla S é mais rápido, é reconhecido como uma experiência superior, dura bastante tempo por cada carga, tem uma rede de carregadores extensiva e vem com tecnologias avançadas como auto-piloto, e actualizações de software sem fio. Não é por acaso que o Tesla S é o best-seller nos EUA entre veículos grandes de luxo. O que será do Modelo 3? A Tesla aposta o futuro da companhia nele.

A Tesla anunciou recentemente uma importante expansão da rede do Supercharger para apoiar a chegada do Modelo 3 e sua crescente frota de veículos Modelo S e Modelo X.

A VW também terá que implantar muitas estações de carregamento devido ao processo DieselGate. O plano para a Califórnia inclui a instalação de carregadores ultra rápidos de 320 kW, e o plano para todo o país inclui uma rede de carregamento rápido de 150 kW + nacional.

A Tesla também deve anunciar este ano novas mega-fábricas de baterias na Europa e na China. Com milhares de automóveis eléctricos nas estradas, telhas solares, e baterias caseiras e comerciais PowerWall para armazenar energia solar, a Tesla tem uma visão integral para curar a nossa dependência no petróleo. O tempo dirá se será um sucesso.

Receba a nossa newsletter

Contorne o cinzentismo dominante subscrevendo a nossa Newsletter. Oferecemos-lhe ângulos de visão e análise que não encontrará disponíveis na imprensa mainstream.

- Publicidade -

Outros artigos

- Publicidade -

Últimas notícias

Mais lidos

- Publicidade -