Diário
Director

Independente
João de Sousa

Sexta-feira, Outubro 22, 2021

XII Encontro de Escritores Moçambicanos na Diáspora

Filipa Vera Jardim
Mantém o blogue literário “Chez George Sand” onde escreve regularmente.

Filipa Vera Jardim fala do XII Encontro de Escritores Moçambicanos na Diáspora, que decorreu em Lisboa, nos dias 28 e 29 de Maio, com organização do CEMD.

Foi com muita honra que estive mais uma vez presente no Encontro de Escritores Moçambicanos na Diáspora organizado pelo Círculo de Escritores Moçambicanos na Diáspora pela pessoa do seu Presidente o Dr. Delmar Maia Gonçalves.

Ao longo dos dois dias que duraram o encontro, nas magníficas instalações da Xunta da Galicia em Lisboa, foi tempo de rever amigos e de conhecer mais um pouco do que de excelência se vai fazendo em termos culturais aqui e além-mar.

Efectivamente, neste  encontro, juntaram-se vozes de muitos  e variados sítios que  juntam Portugal e Moçambique e perpassam por quase todos os  lugares onde se fala a língua portuguesa.

Falou-se de literatura de História, de livros, de crítica, de cinema. Escutou-se a palavra vestida de poema, tomou-se conhecimento do que se publica e nem sempre nos chega facilmente através dos canais regulares, uma vez que é muito escassa a literatura africana que chega efectivamente a Portugal.

Nomes como João Micael (homenageado) presidente da Matriz Portuguesa e da revista de Protocolo, Renato Epifânio Presidente do Movimento Internacional Lusófono (MIL) e da Revista literária Nova Águia e  ainda Paulo Loução, a voz da Nova Acrópole trouxeram-nos um pouco da força da Lusofonia e do muito que se vai fazendo em prol da Língua e da cultura em português.

Depois foi o tempo de aprender, com muitas e variadas comunicações, nas áreas da História, da Literatura, da Critica de Cinema, da realização. Estiveram presentes a Manuela Gonzaga, o Juvenal Bucuane (homenageado) e sua esposa e filhos, que nos brindou além do mais  com o seu novo livro, “Meu mar”, a Maria de Deus Manso, a Maria Dovigo, o Samuel Pimenta, O Nery Ribeiro, a Conceição Oliveira, o Paulo Sena, O Júlio Silva a Luísa Fresta.  E ainda, O Rui Maurício, O Zé Carlos Tiago, o Ernesto Dabo, a Fabiana Leonel, o Jorge Viegas, o Hélder Couto, o José Canas, o Celestino Macedo, a Regina Correia, o Luís Ochoa e o Rui Luís Pereira(homenageado) e respectiva esposa.

De todos eles aprendi e com todos eles tive o prazer de passar estes dois dias.

No decorrer do encontro vários foram muitos os reconhecimentos por parte do Delmar Maia Gonçalves e do Círculo de Escritores Moçambicanos na Diáspora a muitos dos presentes.

Pela minha parte resta-me agradecer o galardão que o Delmar Maia Gonçalves me atribuiu como membro honorário do Círculo de Escritores Moçambicanos na Diáspora e esperar que a minha humilde contribuição possa ajudar o CEMD a prosseguir o seu magnífico trabalho.

Para o ano, haverá mais.


Receba a nossa newsletter

Contorne o cinzentismo dominante subscrevendo a Newsletter do Jornal Tornado. Oferecemos-lhe ângulos de visão e análise que não encontrará disponíveis na imprensa mainstream.

 

Receba a nossa newsletter

Contorne o cinzentismo dominante subscrevendo a nossa Newsletter. Oferecemos-lhe ângulos de visão e análise que não encontrará disponíveis na imprensa mainstream.

- Publicidade -

Outros artigos

- Publicidade -

Últimas notícias

Mais lidos

- Publicidade -