Diário
Director

Independente
João de Sousa

Quarta-feira, Janeiro 26, 2022

Agora

Yvette Centeno
Licenciou-se em Filologia Germânica, e e doutorou-se com uma tese sobre A alquimia no Fausto de Goethe. É desde 1983 Professora Catedrática da Universidade Nova de Lisboa, onde fundou o Gabinete de Estudos de Simbologia, actualmente integrado no Centro de Estudos do Imaginário Literário.

Poema de Yvette Centeno

Agora

Brincadeiras e Frivolidades

Dizia o pincel espesso
de grossos pelos de marta
para o pincel mais fininho
posto no copo ao seu lado
tu só desenhas pestanas
sobrancelhas
coisas vãs
eu trato de coisas sérias
manchas fortes
cores que escapam às modas
quando acordo de manhã
ou nem chego a ir deitar-me
dormir é perda de tempo
de noite também trabalho…

Pois eu trabalho de dia
com a luz mais delicada,
a transparência do véu
tapando a face rosada
as pálpebras semi-descidas
sobre pestanas douradas
que se debruçam na tela
agora tão invejada…

Certo que sou mais fino
de desenho mais ligeiro
mas a mão é sempre a mesma
que deseja o mundo inteiro.

 

Poema do livro de

Yvette K. Centeno

dizer

Eufeme Poesia
Março 2021

Receba a nossa newsletter

Contorne o cinzentismo dominante subscrevendo a nossa Newsletter. Oferecemos-lhe ângulos de visão e análise que não encontrará disponíveis na imprensa mainstream.

Artigo anteriorAbril
Próximo artigoBradam os céus…
- Publicidade -

Outros artigos

- Publicidade -

Últimas notícias

Mais lidos

- Publicidade -