Diário
Director

Independente
João de Sousa

Terça-feira, Outubro 26, 2021

Ambição Menor

Delmar Gonçalves, de Moçambique
De Quelimane, República de Moçambique. Presidente do Círculo de Escritores Moçambicanos na Diáspora (CEMD) e Coordenador Literário da Editorial Minerva. Venceu o Prémio de Literatura Juvenil Ferreira de Castro em 1987; o Galardão África Today em 2006; e o Prémio Lusofonia 2017.

Poemas de Delmar Maia Gonçalves

XVI

As sinuosidades
da estrada
não silenciam
o invisível herói
que mora em mim
pois
abjuro
a raposa feita homem
e recuso a rendição.

XVII

Na poeira
da vida
as marcas de água
não ficam
espalmadas
sem verdades ocultas.

XIII

Ventos do sul
por que me ofereces
uma pátria
podre nas entranhas?

I

No preciso
instante
em que a pátria
se revolve em sangue
calo-me bem alto
e falo-me baixinho!

“Ambição Menor”

Sabeis vós
qual a minha grande ambição?
Ter um lar digno
onde possa dormir e acordar descansado
poder tomar café
todos os dias
ter um emprego
que me permita saciar a fome
arranjar tempo para as letras
e ver os meus filmes favoritos
imaginando-me o herói que não sou!
O quê? É demasiado?
É muita ambição?
Então por certo teremos guerra!!!

“Manjacaze”

Em Manjacaze
há fantasmas
penetrando na noite
perdidos na infinita busca
da memória.

XXI

Não se auguram
sortilégios no lodaçal
adivinham-se relâmpagos.

Receba a nossa newsletter

Contorne o cinzentismo dominante subscrevendo a nossa Newsletter. Oferecemos-lhe ângulos de visão e análise que não encontrará disponíveis na imprensa mainstream.

- Publicidade -

Outros artigos

- Publicidade -

Últimas notícias

Mais lidos

- Publicidade -