Diário
Director

Independente
João de Sousa

Quinta-feira, Dezembro 9, 2021

Aquieto-me

Poema inédito de Alice Coelho

Aquieto-me

No silêncio que te espreita
Na ausência que me alerta
Num olhar que não se deita
Na sede que nos desperta
Aquieto-me
Num corpo com suores frios
Na nudez de pecados soltos
Nos enigmas e nos mistérios
Na fome de desejos envoltos
Aquieto-me
Em ti
Na tua voz timbrada
No vazio do momento
Na ânsia contida
Na pele crestada
No cantar do tormento

Receba a nossa newsletter

Contorne o cinzentismo dominante subscrevendo a nossa Newsletter. Oferecemos-lhe ângulos de visão e análise que não encontrará disponíveis na imprensa mainstream.

- Publicidade -

Outros artigos

- Publicidade -

Últimas notícias

Mais lidos

- Publicidade -