Diário
Director

Independente
João de Sousa

Quinta-feira, Dezembro 9, 2021

Brasil: Impeachment de Dilma tem novo adiamento

O Supremo Tribunal Federal do Brasil rejeitou o pedido feito por Eduardo Cunha  para avançar com o processo de impeachment de Dilma RousseffO Supremo Tribunal Federal do Brasil rejeitou esta Quinta-feira o pedido feito por Eduardo Cunha, presidente da Câmara dos Deputados, para avançar com o processo de impeachment (afastamento) da presidente do país, Dilma Rousseff. Sete dos ministros do STF votaram contra a “chapa avulsa” e cinco contra a “eleição secreta”.

Foi ainda decidido, com oito votos a favor, que a Câmara terá a responsabilidade de autorizar a abertura do processo, mas quem o vai instaurar é o Senado, com maioria simples na votação. A presidente brasileira só poderá ser afastada caso o Senado decida abrir o processo de impeachment.

Receba a nossa newsletter

Contorne o cinzentismo dominante subscrevendo a nossa Newsletter. Oferecemos-lhe ângulos de visão e análise que não encontrará disponíveis na imprensa mainstream.

- Publicidade -

Outros artigos

- Publicidade -

Últimas notícias

Mais lidos

- Publicidade -