Diário
Director

Independente
João de Sousa

Segunda-feira, Maio 23, 2022

Como elaborar um plano de negócio

Nuno Militão, em Santarém
Nuno Militão, em Santarém
Licenciado em Gestão Comercial. Consultor/Formador de Gestão.

Parte I

Com este artigo damos início a uma série dedicada à elaboração do plano de negócio. Pretende ser simples, formativo e abrangente.

O interesse no estudo do empreendedorismo e na criação de novas empresas tem aumentado consideravelmente, não só porque esta atividade contribui para dinamizar a economia, mas também para a sustentabilidade e competitividade do País.

No seguimento de um esforço de décadas, ao qual as dificuldades económicas nunca foram distantes, tem vindo a consolidar-se em Portugal uma verdadeira cultura empreendedora. Cada vez mais os jovens (e os menos jovens) anseiam por uma atividade sua, que lhes permita gerir o seu próprio futuro, corporizar os seus sonhos e trabalhar naquilo que amam. O Estado, as escolas e a economia (empresas, associações, bancos, outros financiadores) apoiam cada vez mais esta realidade. Eventos como o Web Sumit credibilizam todo este esforço a nível internacional e colocam-nos definitivamente no topo da lista do empreendedorismo mundial.

Este é o cenário em que vivemos, aquele em que estamos a formar as novas gerações. Para eles tudo isto é familiar, como se sempre tivesse existido. Todo o dinamismo, alegria e conhecimento fazem parte de um Portugal que seguramente triunfou nesta área.

O que é o plano de negócio?

O plano de negócio é um guia para o empreendedor ou empresário. Trata-se de um documento onde se descreve um negócio, se analisa a situação do mercado e se estabelecem as ações que se irão realizar no futuro, juntamente com as estratégias correspondentes para implementar. Deste modo, o plano de negócio é um documento que permite comunicar uma ideia de negócio, quer seja para vender quer seja para obter financiamento.

O plano de negócio serve também como ferramenta de uso interno para o empresário, pois não só lhe permite avaliar a viabilidade das suas ideias, como também lhe permite fazer um seguimento da aplicação das mesmas na prática. Um plano de negócio deve assinalar os objetivos a cumprir, assim como o plano detalhado das ações necessárias para os alcançar.

A elaboração do plano de negócio constitui um dos aspetos mais importantes na vida empresarial, pois irá servir de guia de segurança face aos inconvenientes que possam surguir durante o dia-a-dia, pois irá oferecer ao empreendedor ou empresário diversas soluções e alternativas.

Em todos os planos de negócio torna-se essencial que o empresário ou empreendedor -seja o mais realista possível e que as previsões sobre o seu negócio sejam as mais conservadoras possíveis, de modo a que a sustentabilidade do negócio esteja prevista, mas que para isso não seja necessário falsear a realidade. É preferível que as vendas superem as previsões do que o inverso.

Para que serve um plano de negócio?

O plano de negócio mostra de que modo as diversas componentes de um negócio se interligam e complementam.

O empresário empreendedor, terá de estar sempre presente de que para uma empresa ter sucesso não basta só ter um bom produto/serviço, é preciso ter um negócio, esta fase é crucial para o sucesso do seu negócio.

Esta é a fase onde irá passar para o papel de forma estruturada toda a ideia que desenvolveu até ao momento.

A elaboração do plano de negócio torna-se assim imprescindível na gestão de uma empresa, como em qualquer outra atividade. Para garantir que exista uma clara definição dos objetivos e das responsabilidades, de modo a realizar uma melhor gestão dos recursos e do tempo.

Outro dos aspetos importantes na elaboração do plano de negócio é que seja útil para prever as dificuldades da empresa a médio longo prazo, para que assim a empresa se possa antecipar, reagindo assim às dificuldades que possam surgir.

Um plano de negócio pode ser usado como 3 tipos de ferramentas:

Como ferramenta de comunicação o plano de negócio ajuda o empresário / empreendedor a:

  • Atrair funcionários;
  • Garantir empréstimos;
  • Atrair capital de investimento;
  • Geral lucratividade;
  • Atrair parceiros de negócio.

Como ferramenta de gestão o plano de negócio ajuda o empresário / empreendedor a:

  • Acompanhar, monitorizar e avaliar o progresso;
  • Mudar de estratégia, à medida que se adquire experiência;
  • Estabelecer prazos e metas.

Como ferramenta de planeamento o plano de negócio ajuda o empreendedor / empresário a:

  • Estabelecer prazos e metas
  • Identificar barreiras e obstáculos
  • Avançar pelas fases de desenvolvimento do negócio.

 


Por opção do autor, este artigo respeita o AO90


Receba a nossa newsletter

Contorne o cinzentismo dominante subscrevendo a Newsletter do Jornal Tornado. Oferecemos-lhe ângulos de visão e análise que não encontrará disponíveis na imprensa mainstream.

Receba a nossa newsletter

Contorne o cinzentismo dominante subscrevendo a nossa Newsletter. Oferecemos-lhe ângulos de visão e análise que não encontrará disponíveis na imprensa mainstream.

- Publicidade -

Outros artigos

- Publicidade -

Últimas notícias

Mais lidos

- Publicidade -