Diário
Director

Independente
João de Sousa

Quarta-feira, Janeiro 26, 2022

Corpo

Ernesto Dabo, Guiné-Bissau
Poeta, Escritor, Cronista, Dramaturgo, Fotógrafo, Activista cultural e Músico fundador dos conjuntos Cobiana Jazz e Djorson que gravou o primeiro disco da História da Guiné-Bissau.

Poema de Ernesto Dabo

“Corpo”

Sem que o saiba
fiz-me novo neste corpo
que a cada passo se atrasa na fuga ao fim
As ideias não param de correr
mesmo sem vento à popa
Não é que fujam
Desesperadamente querem a constância activa do corpo
capaz de lhes oferecer vida e tempo
Algumas delas
realistas
preferem dar vida a uma memória livre do tempo
Poucas conseguem
Outras
são muito mais
são utopias
sem corpo.

 


Receba a nossa newsletter

Contorne o cinzentismo dominante  subscrevendo a Newsletter do Jornal Tornado. Oferecemos-lhe ângulos de visão e análise que não encontrará disponíveis na imprensa mainstream.

 

Receba a nossa newsletter

Contorne o cinzentismo dominante subscrevendo a nossa Newsletter. Oferecemos-lhe ângulos de visão e análise que não encontrará disponíveis na imprensa mainstream.

Artigo anteriorBradam os céus…
Próximo artigoArregaço as mangas
- Publicidade -

Outros artigos

- Publicidade -

Últimas notícias

Mais lidos

- Publicidade -