Diário
Director

Independente
João de Sousa

Quinta-feira, Julho 7, 2022

É um véu, meu Amor!

João de Almeida Santos
João de Almeida Santos
Director da Faculdade de Ciências Sociais, Educação e Administração e do Departamento de Ciência Política, Segurança e Relações Internacionais da ULHT

Poema de João de Almeida Santos
Para um Rosto (inédito), de Filipa Antunes

É UM VÉU, MEU AMOR!

I.

Cobre-te
Um véu,
Meu amor,
De cor rubi,
Como sangue
Ou como vinho
Derramado…
Sobre ti!

Essa tristeza
Quieta,
Quase pranto
De silêncio,
É suave dor
Que atravessa
Tua alma…
Com pudor!

E é coroa
De espinhos
Esse véu
Dorido
De sangue
Com que expias,
Exangue,
O sofrimento
Que a vida
Espargiu,
Como lamento
Em ferida,
Sobre teu rosto,
Numa longa
despedida!

II.

Fechou-se
O teu olhar
À procura
Do que não
Conseguias
Tocar
Com tuas mãos,
À luz do sol…

E caminhas,
Agora,
Em solidão,
Como se o mundo
Se aninhasse
Dentro de ti
Para não teres
De sair…
Daí,
Ao encontro
Do desejo
Proibido!

III.

Queiras
Ou não queiras,
A vida
É derrame
Sensual,
Líquido,
Carnal
Sobre esse
Teu rosto
Divinal!

Acaricia-te,
Dionisíaca,
Intensa,
Beijando
Teus lábios
Cerrados
E desafia
Silêncios
Gritados…
Aos que te ouvem
Com o olhar
Da alma!

IV.

Porque não falas?
Porque não
Me olhas
E cais
Lá no fundo
Mais escuro
De ti
Onde não sabes
Se, um dia,
Me encontrarás
Como penumbra
Do teu ser?

Teu rosto
Belíssimo,
Afagado
Por esse véu
Líquido
Derramado,
É muralha
Espessa
Para quem sente,
Como eu,
Os caminhos
Da tua alma
Torturada
Por esse silêncio
Marmóreo
Com que procuras
Calar,
Com gritos
De alma,
Essa dor
Que cresce,
Silenciosa,
Dentro de ti!

V.

Abre os olhos,
Meu amor!
Dá-me um sorriso,
Deixa que esse véu
Esvoace
E traga
A tua boca
Sensual
Para me sussurrar
O que há muito
Ressoa
Como eco
Dentro de mim
E sobrevive
Nas palavras
Desse poema
Que um dia
Te direi
Simplesmente
Com um terno
Olhar!


Ilustração: Para um Rosto (inédito), de Filipa Antunes

(2 de Junho de 2017. Desenho a tinta da china e a pigmentos naturais)

Receba a nossa newsletter

Contorne o cinzentismo dominante subscrevendo a nossa Newsletter. Oferecemos-lhe ângulos de visão e análise que não encontrará disponíveis na imprensa mainstream.

Artigo anteriorSilêncio
Próximo artigoSigo-te
- Publicidade -

Outros artigos

- Publicidade -

Últimas notícias

Mais lidos

VER…

Boa pergunta

Crónica de Trump

- Publicidade -